Official website of the New England Patriots

Algumas das jogadas que ajudaram a mudar o jogo

Quando o passe de Matt Ryan para Tevin Coleman, a 8:31 do terceiro período, aumentou a vantagem dos Falcons para 28-3, tudo parecia indicar que estava encontrado o vencedor desta edição LI do Super Bowl, pois até domingo nunca ninguém conseguira anular uma desvantagem superior a 10 pontos.

Mas, o lema dos Patriots é muito simples, 'faz o teu trabalho' e 'uma jogada de cada vez'. E quando os jogadores conseguiram finalmente começar a cumprir esses dois simples mandamentos, o jogo mudou radicalmente.

Depois do final do encontro, embora tenham ocorrido imensas jogadas importantes, falou-se principalmente de três lances.

a70abad86b264124beb94370e76d0427.jpg

O primeiro aconteceu quando faltavam apenas 8:31 para o final do jogo, com os Patriots ainda em grande desvantagem, 28-12. O linebacker Dont'a Hightower pressionou Matt Ryan e provocou um *fumble *que devolveu a bola ao ataque dos Patriots.

"Precisávamos de completar algumas jogadas," disse Tom Brady. "O strip sack foi enorme. Permitiu-nos regressar ao jogo."  

"Eu penso que a jogada mais importante do jogo foi quando o [Dont'a] Hightower teve o strip sack," acrescentou Chris Long. "A proteção deles fracassou e conseguimos ir atrás dele [quarterback Matt Ryan]…na defesa nós andámos sempre na perseguição e depois o Tom [Brady] tomou conta do jogo. Os nossos receivers foram fantásticos; a nossa linha ofensiva foi incrível."

"Foi enorme," acrescentou Devin McCourty, um dos capitães da defesa. "Penso que o High [Dont'a Hightower] começou a segunda parte com um TFL [tackle provocando recuo no terreno], e a partir daí foi implacável, como naquela jogada. Penso que [aquela jogada] deu impulso a todos e a certeza que íamos vencer este jogo."

"Nós escolhemos aquela jogada há uns dois dias atrás," revelou Matt Patricia, o coordenador defensivo dos Patriots. "Nós pensámos, quando a situação surgisse seria o que nós faríamos. Foi tudo execução [da parte dele]. Eu penso que o 'High' [Dont'a Hightower] fez um grande trabalho em disfarçar um pouco e aparecer um pouco mais tarde. Para um grandalhão, ele tem grande velocidade. Eles subestimaram a rapidez com que ele conseguiria chegar lá e ele é longo, fez um ótimo trabalho. Mas compreendam isto – há muita cobertura que está a ser feita em ordem para que ele consiga chegar lá…por isso há que dar crédito a todos na defesa devido à execução neste caso."

"Muito sinceramente, não foi um blitz *complicado, um blitz* no exterior," indicou Dont'a Hightower. "Eu penso que eles tinham tentado efetuar aquela jogada uma ou duas vezes na série anterior. O [Devonta] Freeman, penso que o Freeman não me viu no exterior e perdeu-me de vista. Eu tinha visto que o Matt Ryan tinha a bola nas mãos dele e eu queria [a bola], e então bati nele e tirei-lha."

E as jogadas importantes continuaram. Numa terceira e 11, Tom Brady encontrou o rookie Malcolm Mitchell para uma receção de 12 jardas. Dois passes seguidos para Danny Amendola resultaram no touchdown e depoisJames White conseguiu a conversão de dois pontos, para reduzir para 28-20.

O SACK DE TREY FLOWERS

No drive que se seguiu, Atlanta esteve perto de decidir o jogo. Com apenas 4:47 por jogar, o passe de Matt Ryan para Julio Jones colocou a bola na linha de 27 jardas dos Patriots, portanto a distância confortável para Matt Bryant conseguir o field goal que aumentaria a vantagem para 10 pontos.

a04805cad8cb49c5b9f4f6ac059c0eac.jpg

Mas, aí Atlanta mostrou alguma ambição exagerada e em vez de utilizar o jogo corrido, não necessariamente para avançar ainda mais no terreno, mas sim, e principalmente, para queimar tempo, optou pelo passe. Mas, a defesa dos Patriots continuou inspirada e a cobertura tapou todos os alvos de Ryan, surgindo Trey Flowers a registar um sack que fez Atlanta recuar 12 jardas.

Na jogada seguinte, uma falta de holding obrigou Atlanta a recuar ainda mais, até à linha de 45 jardas dos Patriots, anulando assim a possibilidade de concretizar o* field goal* que teria assegurado a vitória.

"Foi enorme, iria obrigar-nos a marcar duas vezes. Foi uma paragem defensiva tremenda," confirmou Bill Belichick. "Conseguimos o sack. Depois a falta, e assim conseguimos empurrá-los para fora da distância do* field goal*, por isso foi uma série defensiva tremenda para nós."

"O Trey [Flowers] teve um sack enorme para os fazer recuar. Depois o Chris Long provocou aquela falta na terceira descida. Simplesmente incrível, incrível, as jogadas dos meus irmãos. Eles fizeram ótimo trabalho," disse Rob Ninkovich.

 "O Trey Flowers é um dos melhores jogadores da liga. Ele definitivamente vai ter muita gente a prestar-lhe atenção no próximo ano, porque ele é um monstro," acrescentouAlan Branch. "Eu penso que ele é um dos melhores pass rushers e um dos melhores defensive linemen da liga. Dou-lhe todo o crédito do mundo. Para mim, ele é um dos melhores."

"Foi uma boa jogada," explicou Flowers. "Entrei por dentro do guard e avancei verticalmente. Nós sabíamos que ele gosta sempre de atacar a nossa frente e o (Matt Ryan) gosta de se movimentar no bolso, por isso sempre que se consegue penetrar no interior ele fica ali à nossa mercê para o* sack*. Sinto-me abençoado por ter conseguido completar a jogada quando surgiu a oportunidade."

 Esta jogada acabou mesmo por ser decisiva porque o ataque dos Patriots, quando recebeu a bola, conseguiu marcar os oito pontos de que precisava para levar o jogo a prolongamento.

Mas também neste último drive tornou a surgir mais uma jogada decisiva.        

A RECEÇÃO DE JULIAN EDELMAN

Numa primeira descida e 10, com a bola ainda na linha de 36 jardas dos Patriots, o passe de Tom Brady foi desviado por Robert Alford, defensive back dos Falcons. Guardado por dois adversários, Julian Edelman lançou-se ao solo e conseguiu segurar a bola antes que ela tivesse tocado no revado.

"Nem consegui acreditar," disse Tom Bradyem declarações prestadas aos repórteres após o jogo. "Foi uma das melhores receções. Já estivemos do outro lado de alguns dessas receções e esta noite fomos nós a conseguir. Foi uma receção muito espetacular. Ele fez um grande jogo."

Os Falcons decidiram contestar a decisão da equipa de arbitragem. Mas, a decisão manteve-se depois de revista a jogada e os Falcons ficaram sem time-outs para a ponta final do jogo.

Logo a seguir Tom Brady encontrou Danny Amendola com um passe que levou a bola até à linha de 21 jardas de Atlanta. Seguiram-se mais duas receções de James White, incluindo o touchdown. A conversão de dois pontos por Amendola empatou o jogo, 28-28, passando a decisão para o prolongamento.

0ap3000000783431_video_player_cp.jpg

"Foi uma grande concentração. Penso que para se ganhar um jogo como este, provavelmente são precisas algumas jogadas como esta," acrescentou Josh McDaniels, o coordenador ofensivo dos Patriots. "Ter conseguido converter duas conversões de dois pontos, uma outra quarta descida para o [Danny] Amendola. Tem que se converter todas essas jogadas quando se está com uma desvantagem de 25 pontos. Os nossos jogadores merecem todo o crédito porque eles são os únicos que executaram debaixo de pressão."

"Era uma terceira descida e cinco. Fizemos uma jogada decente. Felizmente, conseguimos finalizar. Eu estava a tentar localizar a bola. Foi uma jogada muito rápida," recordou Julian Edelman. "Temos que tirar o chapéu a Atlanta. Eles são uma equipa muito boa. Felizmente conseguimos fazer grandes jogadas no final."

"Foi incrível, foi uma receção sensacional. Não sei como é que a conseguiu. A receção da noite!," considerou Danny Amendola. "Sem dúvida que entusiasmou toda a equipa. Ele é um campeão."

"Penso que foi fantástica. Durante todo o jogo, o Edelman é sempre o tipo de jogador que faz grandes jogadas," acrescentou Martellus Bennett. "Ele fez uma grande receção, fantástica…o Julian Edelman pegou uma bola por entre as pernas de sete adversários. Houve muitas coisas incríveis a acontecer no campo de football. Houve muitos jogadores que queriam realmente ganhar."

"Vai ficar na história como uma das melhores receções. O Jules [Julian Edelman] fez jogadas para nós. Ele é um craque no nosso ataque, e o jogador decisivo. Encontrou uma maneira de segurar a bola. Foi incrível," considerou Chris Hogan.

"Se ele não a tem segurado, nós não estaríamos onde estamos," concluiu Nate Solder. "Foi uma receção doida do [Julian]Edelman. Em tempo real não dava para entender o que tinha acontecido, mas quando se viu a repetição, foi inacreditável. Correu a nosso favor."

E foi por estas e por outras que os Patriots fizeram história. Uma exibição verdadeiramente memorável, que vai ser celebrada na terça-feira com mais uma parada na capital estadual, em Boston.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising