Official website of the New England Patriots

Algumas notas sobre a vitória em Miami e o futuro

A equipa acima de tudo e de todos, é esse o lema do New England Patriots, um lema que explica por que motivo esta é a franquia com maior sucesso na National Football League há quase duas décadas.

Por esta altura da temporada, após o final dos jogos, a equipa de relações públicas de cada clube distribui dados informativos sobre feitos coletivos e individuais, metas que o clube ou alguns dos jogadores conseguiram alcançar durante aquele jogo. Os Patriots fazem o mesmo, mas por norma nem jogadores, nem equipa técnica se mostram muito interessados em falar sobre esse assunto.

No domingo, em Miami, tivemos mais do mesmo.

A grande diferença é que em relação aos Patriots muitos destes feitos não são apenas novos máximos pessoais limitados ao clube, mas sim referentes à própria NFL.

OS MÁXIMOS ESTABELECIDOS

Vejamos então o que foi conseguido em Miami, pois estes dados dão-nos uma ideia mais exata do que tem sido o domínio dos Patriots, e também qual foi a reação de jogadores e equipa técnica.

Desde 1990, ano em que o atual formato dos play-offs foi adotado, os Patriots chegaram ao final da temporada regular como primeiro cabeça-de-série [number 1 seed] na sua divisão por seis vezes, superando assim Denver (5), Dallas, Pittsburgh e São Francisco (4 cada).

A vitória foi a décima quarta nesta temporada, a quinta vez que os Patriots conseguiram 14 triunfos, feito anteriormente registado em 2004, 2004, 2007 e 2010. Só São Francisco se aproxima, com quatro destas temporadas; Chicago, Indianapolis, Miami, Pittburgh e Washington conseguiram-no por duas vezes.

500x305-20131027-defense-kn.jpg

Desde 2001, a defesa dos Patriots consentiu menos do que 20 pontos por jogo em 11 temporadas, incluindo a atual, onde só consentiu 15,6 pontos por jogo. Durante esse período, as defesas de Baltimore e Pittsburgh tiveram 10 temporadas com menos de 20 pontos, Miami teve oito.

Ao vencerem em Miami os Patriots terminaram invictos nos oito jogos disputados fora de casa, algo que já tinham conseguido em 2008. São Francisco é a única que o conseguiu fazer três vezes; Saint Louis e Dallas atingiram a marca uma vez.

Desde essa temporada de 2001, os Patriots registaram 76 vitórias e 22 vitórias nos jogos da AFC, a melhor percentagem da NFL, 77,5%. Seguem-se Indianapolis (69-28, 71,1%), Green Bay (68-22-1, 70,8%) e Pittsburgh (68-31, 68,4%).

O ataque dos Patriots permitiu apenas duas interceções durante a temporada, superando assim com facilidade o máximo da NFL, 5, que era repartido por seis equipas, incluindo os Patriots em 2010.

As temporadas com 14 vitórias surgiram todas debaixo do comando técnico de Bill Belichick, que é o único treinador com este palmarés. George Seifert (3), Joe Gibbs (2), Mike Ditka (2) e Don Shula (2) são os outros treinadores com 14 vitórias.

As 276 jardas conseguidas em Miami permitiram a Tom Brady subir ao quarto lugar na lista de jardas na carreira, com 61.582. Ironicamente neste jogo ultrapassou Dan Marino, lendário quarterback dos Dolphins. À sua frente estão apenas Peyton Manning (71.940), Brett Favre (71.838) e Drew Brees (65.761).

Com os três passes para touchdown em Miami, Tom Brady estabeleceu mais um máximo da NFL, o rácio entre touchdowns, 28, e interceções, 2, que portanto passa a ser 14. Brady ultrapassou Nick Foles (Philadelphia-2013), 27/2, 13.50.

Os outros máximos pessoais registados em Miami incluiram o* fumble return* mais longo da história dos Patriots, 69 jardas porShane McClellin; mais um touchdown no jogo corrido por LeGarrette Blount, que melhorou o máximo que já lhe pertencia e agora passa a ser 18; Julian Edelman ultrapassou a marca das 1.000 jardas numa temporada pela segunda vez e bateu o seu recorde pessoal em jardas numa temporada, 1.106, e o touchdown mais longo, 77 jardas; o estreante Martellus Bennett tem agora sete touchdowns como novo máximo; Nate Ebner registou 19 tackles pelas equipas especiais, a melhor marca na NFL esta temporada.

TOM BRADY REPARTE OS LOUROS COM A LINHA OFENSIVA

No domingo, na conferência de imprensa pós-jogo, Tom Brady nem sequer falou dos máximos que atingira, mas teve o cuidado de elogiar a sua linha ofensiva.   

"Tem feito um trabalho incrível. Não posso dizer o suficiente para descrever o que eles têm conseguido individualmente, como jogadores, e depois coletivamente, como uma unidade, o Marcus (Cannon) e o Nate (Solder) e a forma tremenda como têm jogado, a um nível consistente, oShaq (Mason) e o Joe (Thuney), o que eles têm conseguido. E depois o David (Andrews), que é uma espécie de líder do grupo, e ele traz uma energia tremenda e entusiasmo. Ele tem feito uma grande temporada," disse Brady.

bfc13c5d0edf40e6892200e1c0641543.jpg

"Eles têm feito uma grande temporada. O [treinador da linha ofensiva] Dante (Scharnecchia) é o melhor treinador de linhas ofensivas na NFL. Ele faz um excelente trabalho com todos eles. O Ted(Karras) também esteve em algumas jogadas, e o Flems (Cameron Fleming) fez um excelente trabalho quando entrou, o LA (LaAdrian Waddle) está preparado para jogar, mas não tem tido oportunidades. Tem sido excelente poder ver todos a contribuir. O jogo corrido tem sido excelente, temos estado bem nos passes, a proteção tem sido tremenda, eles têm feito uma excelente temporada."

E na segunda-feira de manhã, na habitual entrevista à estação WEEI, Tom Brady acrescentou que ter-se limitado às duas interceções foi "para mim o destaque da minha temporada. É isso que eu realmente adoro, fazer parte de um ataque, porque não é só o quarterback. Acaba por depender dos receivers segurarem a bola e estarem no lugar certo e da grande proteção na frente, tudo algo que temos tido e que contribui para isso. Penso que a única coisa como *quarterback *que significa mais para mim é que eu nunca quero ser o motivo por que perdemos um jogo."

3c3bfa2971024a87879eeb6dcddd01ca.jpg

Na sua conferência de imprensa de segunda-feira, Josh McDaniels, coordenador ofensivo dos Patriots, salientou que Tom Brady estuda minuciosamente os filmes dos jogos das equipas adversárias. Por isso "conhece sempre as capacidades e os talentos dos defesas que está a defrontar. Uma vez mais, também depende da experiência e da compreensão que lhe ensinam o que poderá fazer, comparado com o que talvez não seja uma boa ideia."

McDaniels acrescentou que evitar turnovers é decisivo, e nesse aspeto Tom Brady "tem tomado imensas decisões sobre quando pode correr o risco e quando não o deve fazer", porque quando se tem a posse de bola "temos oportunidade para marcar e colocar pontos no marcador, e eventualmente é assim que se ganham os jogos."

Josh McDaniels concordou com Tom Brady na análise à linha ofensiva e ao trabalho desempenhado pelo treinador Dante Scarnecchia.

"O Dante [Scarnecchia] é um recurso tremendo, tremendo, um treinador tremendo, tremendo. Ele é um grande professor," disse McDaniels. "Ele constrói uma enorme continuidade entre os jogadores que jogam para ele. Ele realmente faz um ótimo trabalho em conseguir que eles compreendam como devem comunicar entre si e trabalhar uns com os outros, porque em última análise, os cinco jogadores precisam fazer um bom trabalho a trabalhar em conjunto para poderem desempenhar as suas funções na linha ofensiva, e ele tem feito um grande trabalho com isso.

"Têm os preparados e prontos para treinar todos os dias para que possam podem progredir e melhorar e depois, finalmente, preparados e prontos para jogar no dia do jogo…ele tem sido um grande mentor para mim e certamente fez uma enorme diferença e [tem um grande] impacto no nosso grupo na frente e no ataque e na nossa equipa. Penso que o seu valor não pode ser subestimado. Ele é tremendo e adoramos tê-lo aqui e é o nosso privilégio de ter a oportunidade de trabalhar com ele."

NINGUÉM DESCANSA À SOMBRA DE LOUROS CONQUISTADOS

Todos, jogadores e equipa técnica, sabem que a vitória em Miami foi apenas uma das etapas em direção ao grande objetivo, a conquista de mais um título de campeão, mais uma vitória no Super Bowl. Pela frente, nas próximas semanas, há muito trabalho e grande preparação, não apenas nos treinos, mas igualmente nas reuniões das diversas unidades e no estudo dos filmes das equipas adversárias e também dos diversos jogadores que cada um vai enfrentar.

O treinador Bill Belichick deixou isso bem claro no domingo à noite.

"Parabéns, 14 [vitórias] e duas [derrotas]. São muitas vitórias, mas vocês mereceram-nas," disse Belichick no balneário, pouco depois dos jogadores terem saído do campo. "Mas, agora estamos 0-0 novamente, é o início de uma nova temporada, temos que continuar a trabalhar, estamos no caminho certo, temos que continuar a trabalhar. Lidar com esta [vitória] conforme lidámos com todas as outras durante a temporada, continuar a trabalhar, a melhorar, e estar preparados para jogar o nosso melhor futebol no próximo sábado à noite. Parabéns."  

"Mesmo num dia como este [segunda-feira], há não há descanso para nós esta semana," confirmou Tom Bradydurante a entrevista à WEEI. "É [um dia] completamente preenchido com a avaliação, auto reconhecimento, a tentar adiantar os conhecimentos sobre alguns dos adversários que possamos vir a defrontar. É tentar descobrir o que é que poderemos fazer melhor. Isso é um enorme – esta é uma semana para nos adiantarmos. Esta não é uma semana de folga. Temos que tentar descobrir como vamos ganhar um jogo em duas semanas contra um adversário que não sabemos quem vai ser, e uma maneira de fazer isso é concentrarmo-nos em nós próprios."

TREINADORES ESTÃO A SER COBIÇADOS

O sucesso tem preço e no caso dos Patriots a cobiça foi lançada na direção dos seus dois coordenadores, Josh McDaniels (ofensivo) e Matt Patricia (defensivo), que receberam propostas de algumas das equipas que já despediram os treinadores depois de mais uma época de fracasso.

Segundo os regulamentos da NFL, os treinadores-adjuntos, ou coordenadores, podem comparecer a entrevistas de emprego caso a sua equipa tenha folga, como é o caso dos Patriots esta semana.

20170102-points-thumb.jpg

Numa notícia publicada pela ESPN, Adam Schefter indicou que o San Diego Chargers pediu aos Patriots autorização para entrevistar Matt Patricia.

Nessa mesma notícia, um dos jogadores dos Chargers, o safety Jahleel Addae, indicou que um ambiente vencedor é essencial no balneário de qualquer equipa que pretende ser campeã, daí a cobiça pelos técnicos dos Patriots.

"Eu penso que New England é um desses daqueles lugares; a organização tem uma cultura vencedora," disse Addae. "Foi estabelecida há já muito tempo. Penso que qualquer universidade ou organização profissional quer alguém que seja um líder, alguém que ganha mais do que perde. Tem que se começar com a cultura. [A cultura] É tudo".

O mesmo jornalista escreveu que segundo as suas fontes o San Francisco 49ers, Los Angeles Rams e Jacksonville Jaguars pediram autorização para entrevistar Josh McDaniels. Supostamente, os 49ers também pediram autorização para entrevistar Nick Caserio, o Director Técnico dos Patriots.

"Eu vejo por que é que há muito interesse e deve haver. Eu considero que ele [Josh McDaniels] é o melhor da NFL," disse Tom Bradydurante a entrevista à WEEI. "Os grandes treinadores têm oportunidades, e ele tem a sorte de estar numa situação em que a deve ter, porque ele merece. Eu detestaria perdê-lo. Ele tem sido espetacular em todos os aspetos. Para mim, eu nunca poderia ser o jogador que sou sem ele, e a forma como me desafia todas as semanas."

Nas conferências de imprensa de segunda-feira, nenhum dos elementos da equipa técnica prestou qualquer esclarecimento sobre a situação.

Quando lhe perguntaram se alguém tinha falado com ele sobre o futuro de Josh McDaniels, Matt Patriciaou Nick Caserio, Bill Belichick limitou-se a dizer: "não tenho nenhum comentário sobre isso."

"Nada," acrescentou Josh McDaniels. "Eu tenho estado a trabalhar na compilação do filme e a finalizar tudo sobre o que se passou em Miami. Eu sei que há um processo em vigor e já passámos por isso anteriormente e portanto neste momento não tenho nada a acrescentar ou comentar."

"Eu penso que o treinador [Bill Belichick] já abordou isso," disse por sua vez Matt Patricia. "Eu não ouvi nada. Nós estamos apenas a trabalhar no jogo de ontem e a preparar-nos para seguir em frente. Eu sei que há um processo em vigor que é seguido na liga, mas para mim neste momento, estou apenas concentrado no que estamos a fazer como equipa e está tudo a seguir em frente. Estou apenas na rotina normal de segunda-feira, o que é ótimo para mim."

Nos próximos dia deverão ser revelados mais detalhes.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising