Official website of the New England Patriots

As declarações acabam hoje, mas o trabalho só termina no domingo

Sexta-feira foi o último dia aberto à comunicação social.Bill Belichick, Tom Brady, Nate Solder e Devin Mc Courty, entre outros, deram as suas últimas observações antes da final de domingo à noite.

Táticas e planos de jogo são algo que ninguém discute. Por isso, os temas principais são a forma como a equipa se está a preparar, algumas observações sobre o adversário e as impressões sobre a importância do jogo.

Bill Belichick foi o primeiro a falar. Mais reservado do que habitual, tornou a salientar que a preparação é a chave do segredo. Trabalho, muito trabalho.  

A primeira pergunta na conferência de imprensa de sexta-feira de manhã deixou isso bem claro. Quando lhe perguntaram se tinha estudado os filmes dos jogos em que Le'Veon Bell, o running back que é considerado a arma principal do ataque dos Steelers, tinha conseguido apenas 2,8 jardas por corrida, Belichick foi direto ao assunto.

20170120_belichick_press.jpg

"Com certeza. Sim. Vimos todos os jogos [de Pittsburgh]," respondeu Belichick. "Jogámos com eles a meio da temporada e agora jogamos contra eles no final da temporada, por isso não é como se esta fosse a primeira vez que jogamos contra uma equipa e depois temos que estudar 17 jogos. Temos todos os jogos de todo o ano. Honestamente, penso que já vimos todas as jogadas que eles fizeram este ano".

Um dos jornalistas tentou mudar o ambiente, perguntando se Belichick tem alguma superstição ou ritual antes dos jogos.

"Sim, tento treinar e colocar a equipa a jogar bem. Isso leva-te longe," foi a resposta.

Perguntaram-lhe sobre alguns dos seus jogadores e Bill Belichick pareceu mais bem disposto quando falou sobre o corner back Logan Ryan e a paixão que a sua defesa leva para os jogos.

"É importante para a unidade [defesa] ter uma boa paixão e confiança uns nos outros, pois é devido a isso que jogam agressivamente, e é devido a isso que jogam bem," respondeu Belichick. "Estes jogadores têm isso. Defensivamente, eles têm uma boa atitude, têm um bom espírito competitivo. Eles jogam o jogo com paixão e um objetivo. Claro, queremos isso. Absolutamente."

 A terminar, perguntaram-lhe se, apesar de ter participado em tantas finais, alguma vez tinha tempo para apreciar e refletir sobre os seus feitos, os seus sucessos.

"Talvez noutra altura. Neste momento, não estou interessado em nenhum jogo a não ser o de domingo. É a única coisa que me interessa. Por isso, [será] uma grande conversa para outra altura," disse Bill Belichickao abandonar a sala.

TOM BRADY FOCADO NO JOGO

Como é dos jogadores que mais trabalha e mais tempo passa na preparação os jogos, a primeira pergunta colocada a Tom Brady foi se os treinos têm corrido bem esta semana e qual o pressentimento que tinha em relação ao jogo de domingo.

"Em última análise, tudo vai depender [do que acontecer] naquelas três horas no domingo à noite," respondeu Brady. "Já tivemos grandes semanas [de treinos] e jogos maus e semanas más [de treinos] e grandes jogos. Já tivemos grandes jogos e grandes semanas e vice-versa. Sentimo-nos sempre melhor à ida para o jogo quando tivemos uma grande semana de preparação. Penso que a equipa fez um bom trabalho e compreendeu contra quem vamos jogar, como eles jogam, porque é que ganham. Nós vamos defrontar uma grande equipa de football. Vai exigir as nossas melhores três horas da temporada contra o nosso maior desafio de toda a temporada. Esperemos que estejamos preparados para isso."

20170120_710x380_tom_brady.jpg

Depois de todos estes anos de experiência, de ter visto as mais exóticas defesas e tentativas para o enervar, Tom Brady reconhece que a preparação continua a ser o aspeto mais importante em todos os jogos.

"Eu penso que entro sempre no jogo com o entendimento daquilo que me pode derrotar e cuidadoso sobre as coisas que eles fazem bem," esclareceu Tom Brady. "Não penso que seja necessariamente intimidação. Eu penso que o que nos ajuda a ganhar ou a perder é a execução e o bom desempenho."

Mesmo assim, Tom Brady reconheceu que sente uma certa ansiedade nas horas que antecedem os jogos.

"É tudo um processo. Não se podem ignorar todas essas coisas e ir direto para o jogo," explicou Brady. "Tens tem que passar por tudo isso e tens que fazer isso durante toda a semana; o estudo de filme e todos os treinos, todas as reuniões, a simulação do jogo. É muita coisa para preparar, especialmente contra uma grande defesa. [Eles são] uma equipa que ganhou oito ou nove jogos seguidos, e está na melhor forma de toda a temporada, marcando pontos. Nós temos que limitá-los no ataque, pois jogaram muito bem na semana passada. É um teste difícil, por isso nós vamos precisar de estar ao nosso melhor nível."

PARA NATE SOLDER, ESTE JOGO É UMA GRANDE OPORTUNIDADE

Um dos problemas que mais afetou o ataque dos Patriots frente a Houston foi a proteção proporcionada pela linha ofensiva.Tom Brady foi atingido oito vezes e sofreu dois sacks.

"As coisas que não fizemos bem às vezes podem ser uma oferta," disse Nate Solder, o veterano tackle dos Patriots. "Se não saíram bem, podes pedir ajuda para que saiam bem no próximo jogo. As coisas que não fizemos bem, temos trabalhado de forma a que nos possam ajudar esta semana. A semana inteira foi baseada nos Steelers, mas as coisas que não fizemos bem, se as corrigirmos, podem nos ajudar esta semana."

20170119_solder_press.jpg

O jornalista quis saber se Tom Brady ficava agitado quando é pressionado de forma tão intensa como foi frente a Houston.

"Ele [Tom Brady] não perde a compostura, é muito estável," respondeu Solder. A maneira como ele controla o huddle, a forma como ele se comporta e coisas assim é algo que nos contagia a todos nós. Ficamos apenas focados no plano de jogo e tentamos fazer uma jogada de cada vez."

Quando lhe perguntaram se a linha ofensiva não estava algo nervosa em relação à possibilidade de tornar a sentir dificuldades frente a Pittsburgh, Nate Solder deixou bem claro que a sua unidade tem trabalhado imenso para evitar a repetição da cena.

"Temos muito orgulho no que fazemos, porque nós tentamos fazer o melhor que podemos," respondeu Nate Solder. "Sempre tivemos um padrão [de exigência] muito alto, e eu acho que um só hit no quarterback já é demais. Quando se trata do plano de jogo e tudo isso, tentamos apenas ganhar o jogo, pois não nos podemos preocupar com todas as pequenas coisas que posam correr mal."

E o Tom Brady não diz nada nesses jogos assim? 

"Normalmente não. Não precisa."

SEGUNDO DEVIN MCCOURTY, A DISCIPLINA É A CHAVE

Devin Mc Courty, um dos capitães da defesa, concedeu a sua entrevista semanal à estação de rádio WEEI na sexta-feira de manhã.

Começou por revelar que o treinador Bill Belichick tem sido muito exigente durante os treinos porque "há um senso de urgência devido à importância do jogo. Logo depois do último jogo, ele disse-nos que se cometermos os mesmos erros este vai ser o nosso último jogo. Essa é a verdade, e nós como jogadores temos que compreender isso, tentar evitar esses erros, estar focados e preparados para jogar. Temos que corrigir algumas das coisas da semana passada."

b77cc442ee8d459fb99ba43fa9f4acce.jpg

Atendendo a essa tomada de posição de Bill Belichick seria de prever que a exibição menos conseguida frente a Houston teria sido motivação para os treinos desta semana.

"Nem por isso, o que acontece é que nos obriga a ver o jogo para identificar as coisas que precisamos de corrigir," revelou Devin McCourty. "Independentemente da forma como jogámos, íamos ter uma semana intensa à mesma, a preparar tudo, a analisar tudo, porque isto é uma final.

"Nós sabemos o que precisamos de fazer. Teríamos tido a mesma sensação de urgência, mas [a exibição menos conseguida] obrigou-nos a analisar aquele jogo, a ver tudo com cuidado, analisar tudo para corrigir os erros. Pittsburgh está a fazer a mesma coisa, está a tentar encontrar os nossos pontos fracos e onde é que pode ter vantagem."

Tal como todos os outros elementos da defesa, Devin McCourty considera que o ataque de Pittsburgh vai ser o mais difícil que os Patriots encontraram até ao momento.

"Este é o ataque mais equilibrado que defrontámos este ano. Temos que parar o jogo corrido, não podemos permitir que eles corram com a bola, caso contrário eles têm todas as opções, o jogo corrido, os passes, as simulações," reconheceu McCourty. "Todas as semanas dizemos que temos que parar o jogo corrido, mas este tem que ser um jogo em que todos jogam bem, todos os 11. Quando o Ben [Roethlisberger] tiver a bola, todos os 11 têm que ir à bola, tentar fazer o tackle, não permitir que o Antonio Brown apanhe a bola, a mesma coisa com o Eli Rogers. Eles têm muita velocidade. Vai depender de termos todos os nossos jogadores estarem prontos e fazerem a melhor exibição do ano."

O NERVOSISMO

Embora os Patriots tenham uma equipa repleta de veteranos, há 19 jogadores que fizeram a sua estreia nos play-offs na semana passada frente a Houston. Cabe aos veteranos, aqueles que já disputaram mais de uma dezena de jogos na fase final, tentar acalmar os nervos dos menos experientes.

"Penso que parte da responsabilidade dos veteranos é transmitir as coisas que tu sabes como jogador, sobre um jogo tão importante como este," sugeriu Tom Brady. "Por isso tentas transmitir essas mensagens ao longo da semana de treinos, e basicamente a qualquer altura. Onde quer que esteja, tentas passar aos teus colegas algumas das tuas experiências e a maneira de lidar com elas. Mas muitos fazem perguntas e alguns recebem as informações e guardam, outros não. Por isso tentamos fazer o melhor possível."

"Nós fazemos um bom trabalho em estar concentrados em todas as coisas que fazemos habitualmente, não há nada de novo [na rotina]," revelou Devin McCourty. "Essa é uma das vantagens de jogar em casa, pois podemos continuar com a mesma rotina na preparação dos jogos. Temos que nos lembrar que continua a ser* football.* O mais importante é a preparação, possivelmente passar mais algumas horas a ver filmes [dos jogos do adversário], porque não há nada para a [próxima] semana. Depois de começar o jogo tens que compreender que o football é isto, queres jogar bem e fazer o que tens feito todas as semanas nesta temporada, jogar o melhor possível."

Esse é realmente o cenário ideal, estudar filme, analisar o adversário, trabalhar imenso nos treinos e depois jogar bem no jogo.

E pronto, em termos de declarações, acabou. Até domingo, há que ultimar preparativos, pois a fase do mata-mata está num momento crucial.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising