Official website of the New England Patriots

replay
Patriots Replay Fri May 29 | 12:00 AM - 11:58 PM

As observações dos capitães dos Patriots sobre o jogo com Pittsburgh

É um ambiente totalmente diferente daquele que habitualmente se vive em Foxboro nos dias que antecedem os jogos da temporada regular. Para os play-offs, especialmente para uma final de Conferência, a cobertura da comunicação social é muito mais abrangente, em muitos casos feita por repórteres que estão em Foxboro pela primeira vez na temporada em curso.

Por isso, para além dos treinadores, também muitos jogadores são escolhidos para trocar impressões com os membros da comunicação social.  

Vários dos capitães dos Patriots, por serem vozes respeitadas e de comando dentro do balneário, foram muito procurados.

A primeira pergunta colocada a Devin McCourty, um dos capitães da defesa, foi diretamente ao assunto. Qual vai ser a chave para o jogo desta semana e se ele é diferente dos outros jogos?

011817pc_eja216-watermarked.jpg

"Se não ganharmos o jogo, a temporada acabou. Tu tens que manter esse equilíbrio. Tu tens que compreender que é football à mesma. Tu queres desfrutar do momento e tomar conta dos negócios, mas também tens que ter um sentimento de urgência para saberes exatamente o que precisas de fazer esta semana para te preparares, colocando um pouco mais extra [na preparação], dando tudo que seja possível," respondeu Devin Mc Courty. "Estás a jogar para a tua sobrevivência. Penso que o treinador [Bill] Belichick faz um bom trabalho ao começar cada dia com esse tipo de mensagem, e penso que todos estão a recebê-la. Na semana passada e agora esta semana, a parada está muito mais alta, mas mesmo assim continua a ser football. Temos que ir para o campo e treinar bem e executar bem."

"A preparação e a execução" são as chaves do segredo para o sucesso na opinião de Dont'a Hightower, o linebacker, capitão da defesa que tem a grande responsabilidade de designar todas as jogadas defensivas. "Penso que sempre se resume a essas duas coisas. Mesmo, mesmo assim continua a ser football. [Tu não queres ser enganado pela] campanha publicitária e as expectativas à volta do jogo. Ao fim do dia, ainda temos que colocar os nossos capacetes e ombreiras e ir para o campo e executar um plano de jogo. Essa vai ser a chave, como em qualquer outra semana."

FOCADOS APENAS NUM DIA DE CADA VEZ

"O nosso foco continua a ser no dia-a-dia. No último jogo, houve algumas coisas que têm que servir de lição, obviamente, em relação ao que correu a nosso favor e ao que não correu," acrescentou Matthew Slater, capitão das equipas especiais. "Mas, isso vai não ter nenhuma influência sobre o que vai acontecer no domingo. O nosso foco precisa de continuar a estar no dia-a-dia e na forma como nos podemos colocar na melhor situação possível, em termos de preparação, até sairmos daqui às 17:00, 18:00, ou seja a hora que for. Não é preciso ser nada além disso. Só precisamos de viver o agora. Tivemos algumas boas reuniões esta manhã, e, com sorte, vamos para o campo e fazemos um bom treino. Tudo o que podemos controlar é o que se passa hoje."

Esta é das mensagens que Bill Belichick mais frequentemente passa aos seus jogadores: fazerem o seu trabalho e preocuparam-se apenas com a tarefa que lhes foi destinada.

011817pc_eja197-watermarked.jpg

"Consistência é a coisa que ele [Bill Belichick] tem pregado ao longo de todo o ano. É um jogo de cada vez — não se olha para a frente nem para além de ninguém," explicou Hightower. "Não prestar atenção ao ruído, não nos preocuparmos com coisas que não podemos controlar. Sabemos que a maioria das coisas que podemos controlar estão dentro deste edifício.

"Todos sabemos que agora esta temporada é só um jogo, e nós vamos fazer o nosso melhor. Não queremos sair depois do jogo e desejar que pudéssemos ter visto mais um pouco de filme [de jogos], ou termos feito as coisas um pouco diferente. Penso que todos têm a atitude certa e estamos a abordar isto da forma certa."

Enquanto muitos dos peritos falam de estratégia, da necessidade que a defesa terá em segurar Le'Veon Bell, a arma principal do ataque de Pittsburgh, Dont'a Hightower está apenas totalmente absorvido pela orientação de Bill Belichick.

Para ele, ser uma defesa disciplinada é "basicamente, fazer o teu trabalho. A paciência é algo que o [Le'Veon Bell] tem e a disciplina é algo que pode neutralizar isso."

A falta de disciplina poderá ser fatal, pois Le'Veon Bell "tem uma grande rapidez e arranque que consegue entrar nos espaços livres e antes que se perceba, são sete jardas, e ele está a puxar o monte defensivo para mais três jardas. Essas corridas de duas e três jardas transformam-se muito rapidamente em corridas de 11 jardas."

CADA UM TEM QUE FAZER O SEU TRABALHO

"Tudo começa com todos a compreenderem o seu papel e todas as jogadas defensivas que forem designadas," acrescentouDevin McCourty. "Se tu tiveres que estar num certo ponto, nós vamos precisar que estejas lá. Eles têm jogadores em campo que se apanharem a bola no lado esquerdo da defesa, facilmente podem fletir para o lado direito, se eles quebrarem os tackles. Então, primeiro está fazer a tua tarefa e depois é que se faz a perseguição. Nós não podemos estar por aí a fazer corridinhas ou a não chegar à bola. Temos todos que ir para a bola assim que ela estiver no ar."

A mensagem é bem clara. Para que a defesa consiga minimizar a eficácia do ataque de Pittsburgh será necessário que todos façam o seu trabalho. Se assim for, tudo bem. Caso contrário, vai ser complicado sair do Gillette Stadium com a vitória.

Exige-se, portanto, o máximo de concentração, pois todos estão cientes da importância deste jogo.

011817pc_eja298-watermarked.jpg

"É especial [estar na final]. Todas as equipas neste campeonato estabelecem o mesmo objetivo todas as temporadas. Ser uma das quatro equipas que ainda têm a oportunidade de concretizar os seus objetivos, é algo especial," reconheceu Matthew Slater.

 Essa foi uma das mensagens do treinador Bill Belichick, para quem "é um grande privilégio jogar este jogo. São as duas melhores equipas na AFC. Tu conquistas o direito de chegar a este jogo. Não há nenhuma outra maneira de lá chegar. Tens que a conquistar, e tens que a conquistar em campo.

"Nós estamos contentes por estar neste jogo, orgulhosos por estarmos a jogar. Nós merecemos, eles merecem e vamos jogar no domingo à noite e ver qual vai ser o desfecho. É um prazer fazer parte deste jogo."

O QUE DISSERAM OS OUTROS JOGADORES

Com 12 presenças na final da AFC, as últimas seis consecutivas, quem está por fora talvez considere que os jogadores dos Patriots dão estes jogos como um dado adquirido. Mas quem assim pensa está redondamente enganado, conforme foi possível constatar através das várias entrevistas realizadas no balneário dos Patriots.

"Eu estou mais do que entusiasmado por estar nesta posição," disse Chris Hogan, que aparentemente está recuperado da lesão que o obrigou a sair antes do fim do jogo frente a Houston. "Só o poder jogar no jogo do título de campeão na AFC, em casa, com esta equipa, sinto-me tão afortunado por estar nesta posição e estou entusiasmado por estar aqui."

"Eu não sinto que seja diferente, muito honestamente," disse Danny Amendola. "Todos os jogos [dos play-offs] têm a fasquia muito elevada, e cada jogada é importante. É o mesmo esta semana como foi na semana passada.

Amendola pensa desta forma porque "os treinadores fazem um bom trabalho a colocar a rapaziada em posição para completar jogadas e serem bem sucedidos. Temos muitos bons jogadores nesta sala. Hoje estamos focados em melhorar hoje, e amanhã é outro dia."

Devido à preparação e motivação dos treinadores, a intensidade nos treinos tem sido tremenda.

20170117_710x380_chris_hogan.jpg

"É o tudo ou nada," explicou Chris Hogan. "Tivemos a sorte suficiente de ganhar o último jogo e agora vamos continuar. Tudo o que precisamos de fazer para ganhar este jogo, vamos dar tudo para o conseguir. Tudo o que sentimos, como jogadores e como treinadores, que poderíamos fazer para ajudar a equipa a vencer, vamos fazê-lo esta semana."

"[Jogar neste jogo] tem um grande significado," acrescentou Malcolm Butler. "Eu tive a oportunidade de aprender com um [em campo no ano passado] e assistir a outro sentado [em 2014]. Por isso, vi dos dois lados. Sinto-me abençoado por ter a oportunidade de estar aqui com uma grande organização, mas nada disso importa. Tudo o que importa vai ter lugar no domingo... tens que elevar o teu nível de jogo. São os play-offs."

O importante portanto é a preparação, é o estudo que se faz dos adversários e das suas tendências, estudo feito através da observação dos filmes dos jogos. Julian Edelman deixou isso bem claro quando um jornalista de Pittsburgh lhe perguntou se ele tinha notado diferenças nos Steelers em relação jogo de Outubro.

"O Burns [Artie] tem sido titular mais vezes. Ele tem jogado bem; é um jogador muito atlético. Eles têm uma equipa que está sempre em cima da bola," respondeu Edelman. "O [James] Harrison tem jogado muito bem na frente. O [Ross] Cockrell, está a jogar bem. Eles têm o [William] Gay, que é muito astuto no níquel [cinco defensive backs]. Eles fazem o que fazem e fazem-no bem. Eles estão muito bem treinados, são muito rápidos. Eu penso que eles agora estão a jogar muito bem juntos. Penso que só precisavam de algum tempo, não sei. Mas eles estão a jogar de forma inacreditável e vai ser a melhor defesa que já vimos até agora."

Sem dúvida resposta à Bill Belichick, a demonstrar grande conhecimento do adversário e a oferecer apenas palavras elogiosas.

A concluir, o* running back* Dion Lewis colocou tudo em perspectiva.

"O passado é o passado," avisou Lewis. "Neste momento, estou focado apenas no Steelers e em preparar-me o melhor possível. Temos muito trabalho a fazer esta semana. Estou ansioso por isso."

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising