Official website of the New England Patriots

replay
Replay: Patriots Unfiltered Mon Jun 01 | 12:00 AM - 11:59 PM

Bill Belichick analisa vitória, admiração por Jim Brown

Muitos foram os temas debatidos durante a conferência de imprensa de segunda-feira, desde as exibições categóricas de vários jogadores do ataque, casos de Tom Brady, Martellus Bennett e Rob Gronkowski, até à atuação da defesa na anulação do jogo terrestre do Cleveland Browns, mas o assunto que mais animou o treinador Bill Belichick foi a visita dos seus jogadores à estátua de Jim Brown, situada à entrada do estádio FirstEnergy Stadium.

Quem é Jim Brown

James (Jim) Brown nasceu a 17 de Fevereiro de 1936, em Saint Simons Island, no estado de Georgia. Aos oito anos de idade a família mudou-se para Manhasset, um dos bairros de Long Island, em Nova Iorque, onde começou a dar nas vistas a nível desportivo.

ap_156680485115_1.jpg

Frequentou a Universidade de Syracuse e destacou-se em várias modalidades, pois para além do football, foi jogador de elite no basquetebol, no atletismo e também em lacrosse. 

Na National Football League jogou sempre pelo Cleveland Browns e encerrou a carreira ao fim de nove temporadas, quando ainda estava na plenitude das suas faculdades, para abraçar a carreira de ator, mudando-se para Hollywood.

Durante essas nove temporadas, acumulou estatísticas absolutamente espantosas. Quando saiu, era o recordista em jardas acumuladas numa temporada, 1.863 em 1963, e na carreira, 12.312 jardas; bem como em touchdowns em transportes, 106, touchdowns na carreira, 126, e ainda em jardas acumuladas durante a carreira, 15.549. Foi o primeiro jogador a conseguir 100 touchdowns em transportes, numa altura em que a liga consistia de apenas 12 jogos.

Devido a isso, em 2002 a revista Sporting News decidiu nomeá-lo com o melhor jogador de football de todos os tempos.
 A encerrar a sessão, um dos jornalistas mencionou que alguns dos jogadores dos Patriots haviam tirado fotos em frente à estátua de Jim Brown depois do jogo em Cleveland e por isso perguntou o que é que os jogadores de hoje podem aprender com o legado e a carreira de Jim Brown.

"Sinceramente, penso que qualquer pessoa, seja jogador de football ou não, pode aprender muito com Jim Brown e o que ele representa e o que ele defende," começou por responder Bill Belichick. "Mas, particularmente no que se refere à nossa equipa de football, o Jim Brown é, na minha opinião, o melhor jogador que jamais jogou. Eu tive a oportunidade de o conhecer, conheço o Jim há mais de 20 anos. Conheci-o quando era o treinador dos Browns."

No que se refere ao legado de Jim Brown, Bill Belichick mencionou que depois de o ter conhecido compreendeu melhor que "ele significou muito para este desporto. Ele abriu o caminho para todos nós, jogadores e treinadores. Fez parte de muitos que transformaram o football profissional, o jogo de football, no grande jogo que é [hoje]. Senti que era uma oportunidade para nós, como equipa, depois do jogo, reconhecer e prestar homenagem ao Jim e a tudo o que ele representa dentro e fora do football. Mas especialmente o que ele tem representado para o football e quanto ele tem feito por este desporto, o significado que tem para todos nós."

Em relação à estátua, Bill Belichick comentou que "foi lá colocada recentemente... é algo notável que não tivesse acontecido mais cedo, mas independentemente disso não sei quantos dos nossos jogadores realmente compreendem ou apreciam o que ele representa para o jogo e o que ele representou para o jogo através do seu contínuo envolvimento.

"Foi por isso que o fizemos [a visita] e estou satisfeito por terem gostado. Espero que, como parte da sua carreira de football, seja uma pequena lembrança, é apenas o reconhecimento de um grande jogador e uma ótima pessoa e alguém que realmente fez este jogo ser melhor para todos nós."

Outros destaques

ap_685403388282.jpg

Bill Belichick, normalmente reservado quando instado a comentar exibições individuais, teve palavras simpáticas para alguns dos seus jogadores.

Para ele, Cameron Fleming "tem feito um bom trabalho para nós e é um dos nossos jogadores em quem temos mais confiança. Ele é muito inteligente e trabalha arduamente. Para o tamanho dele, trabalha arduamente na sua preparação física e ele realmente não se cansa, ou pelo menos não parece que o faça. Está no topo do seu grupo em sprints e trabalha duro na sala de musculação, tanto na força como na flexibilidade, e faz muitas outras coisas para tentar continuar a melhorar."

Devido a todo este trabalho extra, Belichick considera que Fleming "é provavelmente um dos mais respeitados jogadores na equipa, por causa da sua ética de trabalho e a sua dureza e sua confiabilidade. Pedimos-lhe para fazer muitas coisas diferentes, jogar em múltiplas posições, guard, ambos os tackles, jumbo tight end e ele trabalha muito duro para fazer todos esses [lugares] e, como eu disse, a inteligência dele é excelente."

Concluiu dizendo que Cameron Fleming "tem um temperamento muito equilibrado por isso quer seja titular, ou entre com o jogo a decorrer, ou mude de um lado [da linha] para outro, o que quer que seja, ele tem sido muito fiável para nós. É novo, ontem foi mais um trabalho sólido, realmente sólido fazendo o lugar de Marcus [Cannon] a tackle direito, e isso já nos ajudou imenso."

Nem tudo foi perfeito com os wide receivers

Num jogo em que o jogo aéreo esteve em grande destaque seria de prever que Bill Belichick estivesse plenamente satisfeito com o desempenho dos seus wide receivers, das rotas seguidas. Mas não foi bem assim.

"Bem, penso que tivemos os nossos momentos," começou por dizer Bill Belechick. Mas depois reconheceu que o grupo tinha feito um bom trabalho, e destacou a primeira descida da segunda parte, pois "tivemos algumas boas rotas durante a cobertura homem-a-homem e houve algumas jogadas apertadas na red zone, como naquela em que o Rob [Gronkowski] tinha terceira-e-10, ou o que foi, na primeira descida da segunda parte. É algo que é importante para o jogo de passes, conseguir sair da linha de* scrimmage, ser capaz de entrar na rota e conseguir a profundidade com o espaço adequado entre os recetores e depois conquistar a parte superior da rota contra a cobertura homem-a-homem, criando assim a separação que abre o espaço para onde o *quarterback pode enviar a bola. 

A trabalhar com Stephen Gostkowski

Quando foi sugerido que Stephen Gostkowski está a atravessar uma fase menos positiva, Bill Belichick defendeu o jogador e não quis individualizar a situação, indicando que a sua equipa técnica trabalha regularmente com todos os jogadores, independentemente das suas exibições.

ap_858969995958.jpg

"Fazemos a mesma coisa com todas as posições," explicou Bill Belichick. "Todas as semanas procuramos trabalhar as questões técnicas, a mecanização, a regularidade, e fazemos a mesma coisa com todas as fazes do jogo; ataque, defesa, equipas especiais. Continuamos sempre a trabalhar para tentar melhorar, não assumimos nada como garantido."

Virando-se depois para questão específica de Gostkowski, concluiu dizendo que "é dos jogadores que mais trabalha e eu diria [que é] um dos mais respeitados jogadores na equipa devido à forma como trabalha e a dedicação à equipa. Tudo o que lhe pedimos para fazer, quer seja coisas do treino, ou kickoffs ou situações, [há que considerar] a quantidade de jogadores diferentes nas posições de holder e snapper com quem ele tem tido que trabalhar ao longo da sua carreira. Ele faz um ótimo trabalho com esses rapazes e trabalha apenas para tornar tudo melhor e mais consistente. Nós vamos continuar a fazer o que fazemos em todo o resto do nosso programa."

Fechado o capítulo Cleveland, segue-se Cincinnati, o adversário de domingo.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising