Official website of the New England Patriots

Capitães explicam para que serve a semana de folga

O jogo que se segue é normalmente o tema da semana, mas como o New England Patriots folga no domingo, as últimas conferências de imprensa com jogadores e equipa técnica serviram para compreender que não estamos perante uma simples folga em que todos vão para casa descansar. Nesta altura do ano há sempre muito trabalho a fazer.

De qualquer forma, o que ficou bem claro foi que não há ninguém que não aprecie esta paragem.

32bb0582cb944b97a4487965f5654fb2.jpg

"Descansar é muito importante," disse o tight end Rob Gronkowski, um dos capitães do ataque. "A temporada é muito longa, são 16 semanas…Não podíamos pedir para chegar em melhor altura, é mesmo a meio da época, por isso agora há que dar descanso ao corpo, sair daqui durante uns dias para, quando regressarmos, sentirmos que estivemos fora do football durante algum tempo e regressamos super refrescados para tornar a jogar."

"Chegar [a folga] mesmo no meio da temporada é uma boa altura," acrescentou Matthew Slatter, capitão das equipas especiais. "Nós temos tido sorte este ano porque não temos tido lesões, por isso espero que possamos continuar a melhorar nesse aspeto para que possamos continuar a jogar bem quando regressarmos da folga."

Até mesmo o treinador Bill Belichick considera que se trata duma "oportunidade, para todos nós, para descansar um pouco. Uma vez mais, recuperarmos o tempo perdido em algumas coisas, quer seja nas nossas vidas pessoais ou ganhar algum avanço na preparação para a segunda volta, de novembro/dezembro, quer seja de Seattle - o próximo jogo no calendário. Há muitas coisas diferentes que podem ser abordadas e que podem vir a ser úteis no futuro."

TEMPO PARA AUTO-AVALIAÇÃO

A paragem serve não apenas para dar algum descanso ao corpo, mas principalmente para que cada um faça uma avaliação ao trabalho desempenhado durante os primeiros oito jogos e também considerar o que se poderá fazer para melhorar a equipa na segunda volta do campeonato.

Durante a paragem, segundo Rob Gronkowski, os jogadores vão "analisar jogadas, as coisas que fizemos bem, as coisas que fizemos mal, para tentarmos melhorar em todos os aspetos."

ParaMatthew Slatter, "a autoavaliação é algo que nós, como jogadores, e a própria equipa em si devemos fazer bastantes vezes. Obviamente quando não nos estamos a preparar para um adversário, temos muito mais tempo para fazer isso. Olhar para nós individualmente, para a nossa unidade, e ver onde é que poderemos melhorar, ver o que é que temos feito bem e continuar assim. Temos que tirar proveito dos próximos dias e regressar com a mentalidade de 'ei, embora tenhamos tido sucesso até ao momento, há muito que temos de trabalhar."

"Estou aqui [nos Patriots] há sete anos e [aprendi que] esta é uma semana muito importante, para tentarmos aprender algo sobre quem somos e o que é que temos feito, e o que não tem sido bem feito, como é que poderemos melhorar à medida que seguimos em frente no resto da temporada," acrescentou Devin McCourty, um dos capitães da defesa.

_mg_7851.jpg

"Embora tenhamos jogado bem até agora, é possível que haja algumas equipas que tenham descoberto o nosso sistema," avisou Matthew Slatter. "Mas aqui, nós sabemos que a temporada nem sempre corre como nós queremos. Temos que ser realistas com a forma como as coisas se têm passado, compreendemos que não tem sido perfeito, independentemente dos resultados. Há um certo nível de humildade que nos leva a pensar, 'o que é que eu posso fazer melhor?"'

ÚLTIMO TREINO FOI PASSADO A VER FILME

Devido a isso, o último dia de treinos antes da partida para estas mini-férias foi passado a estudar filme, para tentar detetar áreas onde possam estar a ser cometidos erros. Só assim se podem eliminar esses erros e também determinar qual a melhor forma de seguir em frente.

"Tivemos uma boa sessão de recuperação, analisámos algumas áreas onde teremos de melhorar," confirmou Rob Gronwkoski.

"Por exemplo, hoje [quarta-feira] só vimos filmes de nós próprios e conversámos sobre as coisas que temos feito bem e as coisas que não têm sido bem feitas, e devido a isso a partir de agora vamos fazer a, b ou c," explicou Matthew Slatter. "Mas, a palavra final pertence a Bill Belichick e à sua equipa técnica, a nossa contribuição é limitada. O [antigo treinador das equipas especiais] Scott O'Brien sempre me disse 'os treinadores treinam, os jogadores jogam."  

"Penso que há sempre espaço para melhorar. Não fazemos tudo bem defensivamente, mas penso que fazemos algumas coisas bem," sugeriu Devin McCourty. "Obviamente quando se está perto do topo da liga em pontos [sofridos] por jogo, tens que estar a fazer bem algumas coisas. Passámos a manhã a ver certas coisas, a ver o que tem corrido bem e o que não tem corrido tão bem e a falar sobre isso. O melhor é tentarmos descobrir isso, equipa técnica e jogadores. A nossa equipa técnica vem ter connosco e conversamos sobre o que é que não temos feito bem e o que é preciso fazer dos dois lados [defesa e ataque]. Por isso a semana de folga tem sido sempre importante para seguirmos em frente e tentarmos melhorar coletivamente."

Para alguns, a defesa ainda não convenceu. Mas, o certo é que só tem permitido 16,5 pontos por jogo, terceira melhor média na NFL, pelo que é preciso continuar a trabalhar para possivelmente melhorar ainda mais este nível exibicional. Devin McCourty baseia-se na sua experiência para avisar que quem não se preparar, não vai poder acompanhar a pedalada porque a segunda volta vai ser muito diferente.

É PRECISO ESTUDAR O RESTO DO CALENDÁRIO

c182a2ca33ee4055b95eb32ecd6a9620.jpg

Segundo McCourty basta "olhar para o resto do calendário. Vamos enfrentar mais equipas difíceis, mais deslocações, jogos no domingo à noite, na segunda-feira à noite, sábado à noite. Vai ser um pouco diferente daquilo a que estamos habituados, temos estado numa rotina de jogos ao domingo às 13 horas, à exceção do jogo em Pittsburgh. Isso tornou-se o habitual, começámos a ganhar uma certa dinâmica. [Agora] temos que nos preparar e antecipar como é que as coisas vão mudar em relação ao calendário, e depois melhorar as coisas que não têm corrido bem até agora e continuar com as coisas que saíram bem."

Os futuros adversários são não apenas equipas de valor, mas são igualmente algo desconhecidos, formações que os Patriots já não defrontam há muito tempo. Esse desconhecimento requer trabalho adicional

"Essas vão ser as semanas em que nós chegamos cá e o [treinador] Bill [Belichick] vai-nos dizer logo 'vocês não conhecem estas equipas muito bem, não conhecemos os quarterbacks' e essas são as semanas em que temos que passar bastante tempo [a estudar filme]," sugeriu Devin McCourty.

A única exceção é Seattle, equipa que os Patriots derrotaram no Super Bowl em 2015, e curiosamente o primeiro adversário a seguir à folga. Mas, muito mudou desde essa altura e é preciso atualizar análises e planos de jogo.

"Mesmo um jogador como o [quarterback] Russell Wilson [do Seattle Seahawks], na semana que vem, obviamente jogámos contra ele há dois anos, no Super Bowl, mas tirando esse jogo só o tínhamos visto uma vez, senão me engano em 2012," explicou Devin McCourty. "Seattle é outra equipa sobre quem temos que fazer bastante trabalho para ficarmos familiarizados, conhecermos melhor, porque é uma equipa que não vimos com frequência."

Como estamos a falar duma equipa relativamente jovem outro aspeto a ter em conta é o comportamento dos jogadores nas suas horas livres. É relativamente comum que durante as folgas alguns jogadores pisam o risco e criam problemas não apenas para si, mas também para a equipa. Por isso o papel dos capitães é muito importante durante estas fases da temporada.

"Absolutamente," reconheceu Matthew Slatter. "Não precisamos de distrações, não precisamos de algo que venha afetar o que estamos a fazer. Eu penso que temos uma equipa que compreende isso. Embora haja muitos jogadores jovens, eu penso que eles compreendem isso. Mas, não custa nada relembrar-lhes e esperar que todos tomem as decisões certas nos próximos dias. Isso não quer dizer que não nos vamos divertir, não vamos desfrutar da nossa família, do tempo fora do football, mas temos que ser inteligentes. Somos profissionais e temos que nos comportar como profissionais sempre, enquanto estamos na NFL." 

Em resumo está na hora de descansar o corpo e tentar recuperar o máximo de energias porque a segunda volta vai ser complicada.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising