Official website of the New England Patriots

replay
Patriots Replay Thu May 28 | 02:00 PM - 11:59 PM

Defesa dos Patriots faz a melhor exibição da temporada em Denver

Muito criticada em certos sectores, não obstante ser a terceira melhor da NFL em pontos consentidos, ao fim e ao cabo o barómetro mais importante daquele sector, a defesa dos Patriots demonstrou inequivocamente em Denver que está a subir de forma e limitou a turma da casa a escassos três pontos.

Na semana passada, começara o jogo com um safety frente a Baltimore, outro adversário difícil, e tornou a responder de forma decisiva quando a situação começava a ficar complicada.

No domingo, voltou a impor-se quando a equipa mais precisou de si. Na parte final do primeiro período o ataque de Denver começou a impor-se, primeiro numa série com oito jogadas e 47 jardas que resultou no field goal de Brandon McManus que empatou o jogo, 3-3.

Seguiu-se nova série, desta feita com 10 jogadas que levaram a bola até à linha de 14 jardas dos Patriots. Ora como o ataque dos Patriots estava irreconhecível, pois Tom Brady não conseguiu completar nenhum passe no primeiro período, e em quatro séries havia acumulado escassas 39 jardas, um touchdown de Denver naquela altura ia ser muito complicado.

INTERCEÇÃO DE LOGAN RYAN MUDA O JOGO

O jovem quarterback Trevor Siemian tentou dar o golpe final na série, com um passe na direcção de Emmanuel Sanders, o melhor receiver de Denver. Mas, o cornerback Logan Ryan estava a fazer marcação cerrada, leu bem o passe e no momento certo antecipou-se a Sanders, fazendo a interceção que salvou, no mínimo, três pontos. Com a bola bem segura, Ryan arrancou depois em direção ao campo adversário, sendo parado apenas quando já estava na linha de 46 jardas de Denver.

Desta feita o ataque não desaproveitou a oportunidade e desceu as 46 jardas em sete jogadas até LeGarrette Blount conseguir o touchdown que deu à equipa os pontos suficientes para assegurar a vitória.

0ap3000000758945_video_player_cp.jpg

"[A interceção] foi enorme, especialmente depois do que aconteceu na última segunda-feira à noite, quando algumas mudanças repentinas nos deixaram em más áreas maus e acabámos por consentir dois touchdowns," disse Devin McCourty, um dos capitães da defesa. "Eles estavam a descer no terreno e entraram na red zone e o Logan [Ryan] faz aquela interceção, foi enorme para nós defensivamente e permitiu ao ataque regressar ao campo depois duma grande jogada. Este é o tipo de jogada que ganha jogos importantes na reta final [do campeonato]. Jogadores a darem um passo em frente e a fazerem grandes jogadas. Na verdade, tivemos isso toda a noite. Obviamente os dois turnovers e o fumble perto do fim e mesmo as paragens, three and out, umas atrás das outras, mantiveram a dinâmica e permitiu-nos jogar bem a noite inteira."

"Nós estávamos a movimentar a bola muito bem e não conseguimos nenhuns pontos e ainda a entregámos [bola] a eles," lamentou Siemian quando comentou a interceção. "Não há muita margem para erro naquela zona. Eu não posso cometer esse erro para nós."

Curiosamente, esta seria a última vez que o ataque dos Broncos conseguiria chegar à red zone dos Patriots.

"Acho que tivemos umas 150 jardas no primeiro período, ou algo do género. Muitos avanços com a bola, mas quando olhámos para o marcador só [lá tínhamos] três pontos lá", acrescentou o treinador Gary Kubiak. "E na verdade eles transformaram isso num touchdown, por isso em muitos aspetos foi uma mudança de 14 pontos. Mas é assim que eles jogam. É preciso encontrar forma de jogar bem contra eles na red zone. Quer consigas avançar com a bola ou não, tens que ter sucesso naquela zona e nós não fizemos isso."

"Ele [Sanders] tinha feito uma rota para o exterior um pouco antes e como era uma terceira descida, eu quis jogar pelo seguro devido â distância," explicou Logan Ryan. "[Desta vez] segui o meu instinto e deu certo."

Foi a sua primeira interceção nesta temporada, algo que para Logan Ryan "levou bastante tempo a chegar e eu fui o último do grupo [a conseguir uma interceção]. Não fazia sentido, eu estava a perguntar à vida por que motivo eu era o último a conseguir, mas agora tudo faz sentido e eles sabem que estou de volta na corrida."

DEFENSIVE END TREY FLOWERS CONTINUA A MELHORAR

O defensive end Trey Flowers registou mais dois sacks e esteve muito perto de conseguir um terceiro na ponta final do jogo, pois chegou a agarrar Seimian, mas este escapou, acabando por ser apanhado porMalcom Brown.

Depois de não ter conseguido nenhum sack nos primeiros sete jogos, Flowers acumulou sete nestes últimos sete encontros.

ab0f3e8ed0824760a1d080f9a0524b5a.jpg

"Todas as semanas são diferentes," explicou Trey Flowers. "São offensive lineman diferentes, sistemas diferentes, esquemas diferentes nas defesas, por isso tu tens que tentar agarrá-los quando poderes. Obviamente não estou preocupado em aumentar o meu número de sacks, trata-se mais de pressionar o quarterback. É um questão de [fazer com que ele olhe para] o pass rush em vez de olhar para o outro lado campo. Sempre que conseguimos obrigar o quarterback a sair [do pocket] e provocar a sua linha a ficar um pouco nervosa, é ótimo."
"Sempre tive confiança," acrescentou Trey Flowers, que considera que agora está ainda mais confiante porque "tenho conseguido estar em campo e feito isso [sacks] e executado as jogadas escolhidas, executado os rushes e coisas assim."

Para Chris Long "o Trey [Flowers] tem sido magnífico. Ele tem sido um dos nossos melhores jogadores. Eu penso que ele tem cerca de sete sacks e tem feito praticamente tudo com o rush no interior, o que é ainda mais impressionante. Há muito poucos rushers no interior que consigam os números que ele tem tido."

Conforme seria de prever, o treinador Bill Belichick gostou do que viu da sua defesa, que apanhou Siemian quatro vezes (sacks) e limitou os Broncos a 310 jardas, apenas 163 nos últimos três períodos.

"Eles [Denver] têm uma equipa realmente explosiva. Podem marcar de qualquer distância, acumulam muitas jardas e conseguem primeiras descidas," disse Belichick. "Resume-se tudo a jogar à defesa em conjunto, um bom rush e boa preparação. Atingir os receivers, obrigando-os a segurar a bola um pouco mais. Dando-lhes menos oportunidades de chegar [ao local determinado para a receção]. Penso que a nossa defesa coletiva foi muito boa. Jogámos bem nas terceiras descidas, o, que foi importante."

"Jogar bem à defesa é o rush, é a cobertura, é bloquear os receivers, é parar o jogo corrido. É sair do campo nas terceiras descidas, fazer paragens na red zone. A defesa fez um bom trabalho."

1000x380_2016_malcolm_butler_white_1.jpg

Bill Belichick falou ainda sobre o perigoso Emmanuel Sanders, o melhor receiver de Denver que foi limitado a três receções e 48 jardas. 
"A defesa fez um excelente trabalho, ao não permitir que ele [Sanders] conseguisse desmarcar-se. Trocámos alguns aspetos na defensiva," disse Belichick.

Nesse aspeto o crédito principal pertence a Malcolm Butler, que não permitiu uma única receção a Saunders quando foi ele a fazer a marcação individual.

Para quem tem ambições à conquista do título, ganhar em Dezembro é essencial, significa que a equipa está a atingir a melhor forma na fase decisiva da temporada. A defesa dos Patriots parece estar a entrar nesse caminho.

"Sem dúvida que é uma boa altura para jogar o nosso melhor football," disse Chris Long. "Pode-se sentir que estamos a subir e vamos continuar a melhorar e continuar a tentar obter turnovers e continuar a tentar perturbar o quarterback. A rapaziada não é egoísta e está a fazer tudo o que lhes pedem para fazer, esta defesa é assim."

"Estamo-nos a divertir. Estamos a perseguir o quarterback, estamos a jogar numa grande forma na defesa," acrescentou Logan Ryan. "A rapaziada está-se a divertir, por isso está a dar certo. Além disso, todos têm duvidado de nós durante todo o ano. Todos disseram que não valíamos nada e ouvimos falar da secundária deles e da sua defesa, por isso queríamos vir cá e provar alguma coisa."

E não haja dúvida que escolheram o dia certo, pois no domingo, em Denver, Tom Brady só conseguiu 188 jardas, sem passes para touchdown. Mas, com os dois turnovers que foram transformados em 10 pontos os Patriots regressam a casa com mais um título.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising