Official website of the New England Patriots

replay
Replay: Patriots Unfiltered Mon Jun 01 | 12:00 AM - 11:59 PM

Estatísticas enganaram na noite em que Bill Belichick fez história

e611526881c7403c8770dedf6f8f2e20.jpg

Os Patriots souberam no domingo à noite que seriam obrigados a utilizar Jacoby Brissett, um caloiro, a titular na crucial posição de quarterback. Com apenas três dias de preparação. E, claro, Dont'a Hightower, o líder da defesa, continuava afastado devido a lesão, Rob Gronkowski regressava, mas ainda debilitado e, portanto, com um papel limitado, Jonathan Cooper ainda não estava recuperado da sua lesão. Enfim, uma série de contrariedades que teriam afogado a esmagadora maioria das equipas na NFL.     

Ora, as estatísticas finais previsivelmente favoreceram o Houston Texans em vários aspetos: 19-15 em primeiras descidas, 40% contra 29% na conversão das terceiras descidas, 284 a 282 em jardas conquistadas e 31:22 a 28:38 em tempo de posse de bola.

Mas, a única estatística que conta, o resultado final, o marcador, o placar, contrariou a maioria das previsões: Patriots 27, Texans 0. Como foi possível? Simples, em mais uma demonstração do chamado 'Patriot Way', a equipa técnica liderada por Bill Belichick elaborou um plano de jogo brilhante e os jogadores desempenharam de forma quase perfeita as suas tarefas, cumprindo à risca os planos elaborados.

b680e616af8040cfb3ba30992490c182.jpg

A vitória, a 226ª da sua carreira, permitiu a Bill Belichick igualar o lendário Curly Lambeau no quarto lugar na lista dos treinadores com mais vitórias na National Football League.

Lambeau foi o fundador do Green Bay Packers e deu o nome ao estádio da equipa. Durante a sua carreira, chegou a ser jogador-treinador, algo absolutamente impensável nos dias de hoje, e conquistou seis títulos, o último dos quais em 1944.

Bill Belichick é um grande admirador da história da liga, mas quando lhe perguntaram o que pensava desta marca, ao seu estilo habitual, optou por passar o crédito aos seus jogadores.

"Vocês sabem bem quanto respeito eu tenho por Curly Lambeau e o que ele conseguiu durante a sua grande carreira, mas realmente o dia de hoje não é sobre mim," disse Belichick. "Isto é sobre a nossa equipa. É sobre os nossos jogadores, é sobre os nossos treinadores-adjuntos e sobre o trabalho que eles fizeram. Eu não quereria de maneira nenhuma desviar o crédito que merecem pelo que eles fizeram hoje à noite."

7a204b864cbd47a79b398695ef773d0b.jpg

Na realidade Bill Belichick, o coordenador ofensivo Josh McDaniels, o coordenador defensivo Matt Patricia, o cordenador das equipas especiais Joe Judge e o treinador de quarterbacks Jerry Schuplinskielaboram um plano fantástico, mas o seu maior feito foi terem conseguido colocar os jogadores em posições para poderem cumprir fielmente os planos.

Depois de elogiar a sua equipa técnica, que "fez um trabalho tremendo" na forma como "trabalharam para preparar a equipa a estar pronta" para defrontar os Texans, Bill Belichick virou as suas atenções para os jogadores.

"Bem, claro, o talento dos jogadores é importante," explicou Belichick. "São eles que ganham o jogo. Quem é que vocês pensam que vai ao campo correr com a bola, fazer os bloqueios, e os tackles, e faz passes e receções? São todos os jogadores. Quem é que faz isso se não forem eles?"

Falando especificamente da vitória sobre Houston, Belichick salientou que a equipa técnica tinha introduzido uma série de jogadas novas que "ainda não tínhamos utilizado este ano. Colocámo-las [as jogadas no plano do jogo] e ensaiámos a passo. Nunca tivemos oportunidade de realmente as treinar, e algumas acertaram em cheio. Defensivamente, tentámos fazer algumas coisas que nem sequer treinámos. A única coisa que podemos fazer foi ensaiar a passo, a andar. Não é a mesma coisa do que fazer nos treinos, mas eles entenderam. [Digo-vos] uma vez mais, eles são um grupo inteligente. Eles são um grupo astuto. Eles compreenderam como era preciso enquadrar isso contra os Texans e depois entrámos em campo e eles desempenharam muito bem esta noite. Um enorme crédito para esta rapaziada."

Jogadores acreditam

Os planos de jogo têm dado resultado porque os jogadores têm plena confiança no trabalho dos seus treinadores, acreditam que se seguirem o lema dos Patriots, 'faz o teu trabalho', tudo dará certo.   

88bd9dc7e2224d55919bed41c87ded57.jpg

"O que direi não será o suficiente sobre o treinador [Bill Belichick]. Tem sido uma honra jogar aqui e trabalhar com ele nos últimos nove anos," Disse Matthew Slatter, capitão das equipas especiais. "Eu já disse várias vezes que penso que ele é um dos melhores treinadores, não só no futebol, mas em todos os desportos profissionais. Viu-se isso, juntamente com a sua equipa [técnica] fez um ótimo trabalho. Sempre que tu tens que te virar para o teu terceiro quarterback, a situação não é a melhor, mas o Jacoby [Brissett] lidou muito bem com isso. O momento não foi demasiado complicado para ele, os treinadores tinham-no preparado, e nós jogamos bem como equipa."

"Deixe-me dizer uma coisa, o plano do Bill [Belichick] cada semana é o melhor plano," acrescentou o defensive back Duron Harmon. "Ele só... ele continua a surpreender-nos com as coisas que ele inventa para atacar os pontos fracos do ataque [adversário] e este foi um grande plano de jogo, mas sabemos que vamos ter que mudá-lo na próxima semana e estar preparados para os [Buffalo] Bills e tornar a cumprir mais um outro plano de jogo na próxima semana."

"Acho que é uma adesão completa," acrescentou o defensive end Chris Long. "Estão todos dispostos a trabalhar e serem altruístas. Tudo o que eles nos pedem para fazer, nós fazemos. É um balneário divertido para integrar."

"Na minha opinião ele é o melhor treinador que jamais treinou neste desporto, por isso tudo o que ele me disser eu vou fazer e penso que o mesmo se aplica a todos nesta equipa. Os resultados, os resultados falam por si," concluiu o running back LeGarrette Blount."

Os resultados apareceram com Jacoby Brissett

Esta confiança na capacidade criativa dos treinadores facilita o desempenho dos jogadores, pois estes sabem que se cumprirem o que está planeado muito provavelmente vão ter boas exibições. Foi esse o caso de Jacoby Brissette. O caloiro quarterback não foi brilhante, mas cumpriu pois não teve* turnovers*. 

E jogou com serenidade, sem nervos "porque nós fazemos parte de uma grande organização, uma grande equipa. Muitos dos jogadores veteranos ajudaram, subiram de rendimento e ajudaram-me imenso. Deram-me confiança, a equipa técnica deu-me confiança e a partir daí tudo fluiu."

O plano de jogo consistiu principalmente de passes curtos,* screens, uma aposta no jogo terrestre de LeGarrette Blount e ocasionalmente algumas surpresas. Ao todo Brissett completou 11 de 19 passes, num total de 103 jardas, e acrescentou 48 jardas em corridas, incluindo um grande touchdown, depois de uma corrida de 27 jardas, o mais longo por um quarterback* dos Patriots nos últimos 40 anos.

"Foi uma loucura", disse Brissett. "Foi incrível. Eu fui correndo até me pararem. Saiu como planeamos que ia sair. Só precisei de evitar um adversário na* end zone. Os rapazes na linha [ofensiva] fizeram um ótimo trabalho e o (wide receiver* Malcolm Mitchell) naquele lado fez um grande trabalho ao bloquear o tal tipo."

Curiosamente, mal acabou a jogada, Brissett dirigiu-se à linha lateral e entregou a bola ao seu treinador.

"Era suposto dar-lhe a bola. Ter a certeza que eles [Houston] não ficavam com ela. Ter a certeza de que nós ficávamos com ela. Por isso, dei-lha a ele."

Mas, Belichick, após o* final* da partida, devolveu-a.

"Claro, eu estava apenas a guardar a bola para ele," confirmou Belichick. "A bola é dele. É a bola do seu primeiro* touchdown*, por isso vai ficar no seu armário de troféus."

A exibição de Brissett impressionou Bill Belichick,

"Penso que ele se portou muitíssimo bem na semana passada, esta semana, durante toda a semana, todos os dias," disse Belichick. "Ele o que tem feito é só vir aqui e trabalhar o mais arduamente que ele pode."

Desta forma Brissett aproveitou "as oportunidades e aprendeu com os outros dois [Tom Brady e Jimmy Garoppolo]."

Por ser "um rapaz trabalhador que se dedica verdadeiramente a fazer o que é melhor para a equipa e a tentar melhorar aquilo que lhe dizemos", Bill Belichick mostrou-se "feliz por ele estar connosco."

O que dizem os adversários

O brilhante trabalho da equipa técnica neste início de temporada, especialmente no jogo frente a Houston, não passou despercebido aos adversários.

Na realidade a goleada sobre os Texans foi o nono jogo na era de Bill Belichick em que os Patriots não consentiram nenhum ponto, tratando-se também da vigésima segunda vitória consecutiva no Gillete Stadium sobre equipas da NFC. 

Outra curiosidade interessante: esta foi a 83ª. vitória consecutiva em jogos em que os Patriots estavam em vantagem ao intervalo.

Tudo isto com um quarterback que nunca tinha atuado num jogo profissional e que só foi titular porque o anterior, que também fora titular apenas uma vez, num jogo de fim de temporada, estava lesionado.   

"Como eu disse, eles têm uma equipa técnica fantástica," disse Bill O'Brien, treinador dos Texans, após o final do jogo. "O programa deles está em funcionamento há muito tempo. Eles têm quem eu penso que é o melhor treinador na história da liga [Bellichick], e fazem um ótimo trabalho. Eu estive lá e sei que tipo de trabalho... eles têm bons jogadores e treinam bem."

Também Bill Parcells, antigo treinador dos Patriots e que já foi chefe de equipa de Belichick, mas que depois teve um contencioso com ele quando ambos estavam no New York Jets, teceu palavras elogiosas ao antigo pupilo num artigo publicado no Boston Globe.

"A ideia, meus senhores, sempre foi e continuará a ser, encontrar alguma forma para controlar o jogo," disse Parcells. "O New England [Patriots] dominou os Texans nas equipas especiais, jogou melhor do que eles na defesa, e depois controlou o jogo com o jogo terrestre particularmente no terceiro período e durante toda a segunda parte."  

"Encontrar maneira de controlar o jogo. Isso é provavelmente o maior trunfo que Bill Belichick tem como treinador. Ele sabe como fazer isso numa determinada situação, dadas as circunstâncias que existem para ele."

Michael Irvin, antigo wide receiver do Dallas Cowboys, que foi campeão três vezes por aquela equipa, revelou-se um enorme admirador de Bill Belichick, chegando ao ponto de escrever no Twitter *que se os Patriots conseguissem ganhar a Houston com uma terceira escolha a quarterback iria retirar o nome "The Lombardi Trophy*", o nome que é dado à taça de campeão da NFL, das taças que ganhou e iria substituí-lo por Bill Belichick

Irvin, que também é comentarista na estação da liga, a NFL Network, considera que Bill Belichick é o melhor treinador da história da NFL e como tal o troféu de campeão deveria começar a ser conhecido por "The Belichick Trophy."

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising