Official website of the New England Patriots

replay
Replay: Patriots Unfiltered Thu Aug 06 | 02:00 PM - 11:59 PM

Grande jogo, final difícil

Matéria original de Erik Scalavino.

A repetição do Super Bowl foi amplamente anunciada na semana passada, e por uma boa razão. Seria o primeiro encontro de Patriots e Seahawks após a vitória de New England no Super Bowl XLIX, há duas temporadas. Mas poucos poderiam prever a similaridade do desfecho das partidas. A diferença foi a inversão dos papéis.

8e8a5902d0234b0e80deeaed769fb0db.jpg

Ofensivamente, o Patriots iniciou bem seu retorno da bye week. Tom Brady garantiu avanço de 75 jardas emnove jogadas e, em parceria com Le Garrette Blount, abriu o placar com sete pontos. Depois disso, o Seahawks dominou a primeira metade, dando trabalho para o ataque de New England. Na defesa, a situação também foi difícil. Sim, o Pats fez alguns sacks, mas o Seattle, com o QB Russell Wilson, conseguiu boa movimentação. Wilson lançou a bola por quase 350 jardas, muitas delas em passes longos. "A bola estava saindo da mão dele bem rápido", observou o DE Rob Ninkovich. "Devemos dar crédito à eles – fizeram muitas coisas boas".

O safety/co-capitão Devin McCourty admitiu: "Nós sabíamos que eles jogariam a bola longe, é algo similar ao que fizeram na última vez [no Super Bowl]... Foi uma frustração na perspectiva da defesa. Precisamos fazer mais para ajudar a equipe ofensiva. Eles movimentam a bola, anotam pontos. Devemos resistir, jogar melhor na red area".

No meio do jogo, o ataque do New England pareceu reecontrar o ritmo e lutou ponto a ponto com o Seahawks na segunda metade. Assim, a partida evoluiu para uma disputa de boxe, com as duas equipes negociando field goals *ao invés de *punches.

O Patriots parecia pronto para marcar mais pontos depois de um retorno de kickoff de Cyrus Jones, mas o WR Julian Edelman perdeu a bola perto do meio do campo. O Seattle aproveitou o momento e a dupla Wilson-Baldwin chegou a mais um TD.

Com o placar de 31-24, o Seahawks buscou pontuar mais ao invés de tentar um ponto extra, mas não conseguiu. Assim, Brady e o ataque tiveram a chance de empatar a partida e decidir na prorrogação. Foi então que a história do Super Bowl se repetiu, mas com papéis invertidos.

New England estava na linha de duas jardas e todos seus timeouts disponíveis com menos de um minuto para o término. Mas Brady não teve sucesso em duas tentativas de sneak, Blount também não pôde avançar. A bola continuava com o Patriots e o drama se estendeu ao quarto down. Correr ou lançar?

O coordenador ofensivo Josh McDaniels escolheu espalhar a defesa do Seahawks e enviar o TE Rob Gronkowski para a ponta esquerda, isolando-o naquele ponto com o safety Kam Chancellor. Brady tentou mandar a bola para o TE, mas não funcionou. Passe incompleto. Houve contato de Gronk e Chancellor, mas os árbitros não jogaram a flanela amarela. "Eu não estava tentando contato", insistiu Gronk. "Eu estava apenas tentando me movimentar, sair da marcação e pegar a bola".

"Nossa execução não foi boa", reconheceu Brady durante a coletiva com a imprensa. "Eles colocam muita pressão, tem bons jogadores e fazem você trabalhar muito para conquistar cada jarda. É isso que respeito demais na defesa deles. Eles jogam até o fim".

De qualquer forma, foi um ótimo jogo. Observar dois pesos-pesados da NFL lutarem até o último minuto é interessante. Se fomos honestos, o Seattle teve melhor desempenho em campo e mereceu a vitória. "Agora temos que seguir em frente e olhar para o próximo jogo. São muitas partidas pela frente. Você tem que levantar a cabeça e aprender com isso", reforçou Ninko.

E quem sabe como será o próximo capítulo dessa disputa? As equipes ainda podem encontrar-se novamente até o final da temporada.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising