Official website of the New England Patriots

Ligação Tom Brady-Rob Gronkowski estabelece novas marcas

Rob Gronkowski foi uma das grandes figuras deste jogo, confirmando assim que está quase totalmente recuperado da lesão sofrida na pré-temporada. Falhou os dois primeiros jogos e quando regressou, a 22 de Setembro, na vitória sobre Houston, esteve presente em apenas 14 jogadas, ou snaps.

No jogo seguinte, na derrota frente a Buffalo, aumentou o número para 39, mas apenas 13 dessas foram em rotas destinadas a tentar receber passe, e na semana passada esteve em 65 no triunfo em Cleveland.

Mas, no jogo de domingo, contra Cincinnati, entrou a todo o gás, participou nas primeiras 17 jogadas e não mais parou, terminando com sete receções que totalizaram 162 jardas, um novo máximo na sua carreira, pois superou as 160 que conseguira em Washington, a 12 de Dezembro de 2011.

Foi a vigésima segunda vez que conseguiu mais de 100 jardas em receções num jogo, o que lhe permitiu alcançar Jackie Smith no terceiro lugar da lista dos tight ends com jogos com 100 ou mais jardas de receções numa partida.

À sua frente, nesta lista, estão apenas Tony Gonzalez, que acabou a sua carreira em Atlanta, em 2013, com 31 jogos com 100 jardas, e Kellen Winslow, que fez carreira no San Diego Chargers até 1987, e teve 24 jogos com 100 jardas.

Portanto, possivelmente já esta temporada Rob Gronkowski deverá subir ao segundo lugar nesta lista e aproximar-se mais de Tony Gonzalez.

ap_rob_gronkowski.jpg

Em relação a jogos com mais de 100 jardas na história dos Patriots, em qualquer posição, Rob Gronkowski também está no terceiro lugar da lista, mas ainda algo distante do líder, Stanley Morgan, que conseguiu isso 38 vezes. Entre os dois está Wes Welker, que continua sem clube e totalizou 28.

O touchdown no terceiro período, que colocou os Patriots em vantagem, foi o número 65 na lista de touchdowns por um duo, neste caso Brady-Gronkowski. A jogada permitiu que alcançassem Jim Kelly e Andre Reed no sétimo posto.

Gronkowski passou a ter 67 touchdowns, total que o deixa em segundo lugar na história dos Patriots, a apenas um do recordista Stanley Morgan, que tinha 68 quando encerrou a carreira em 1969.

As 162 jardas conseguidas neste jogo aumentaram o seu total para 5.837, o quarto maior dos Patriots, mas nesta categoria Gronkowski ainda terá muito que correr para alcançar o líder, Stanley Morgan, que fechou a sua carreira com 10.352. À sua frente ainda estão Wes Welker, com 7.459, e Troy Brown, com 6.366.

Durante a série que resultou no touchdown, Tom Brady completou o passe número 5.000 da sua brilhante carreira, subindo assim ao quarto posto nessa lista. À sua frente continuam Brett Favre (6.300), Peyton Manning (6.125) e Drew Brees (5.515).

Como tem ultrapassado regularmente a faixa dos 500 passes anuais, Brady poderá chegar ao topo da lista se se confirmar a sua vontade de jogar ainda mais alguns anos.

O impacto de Rob Gronkowski neste jogo

"Estávamos em cima deles e o jogo estava equilibrado quase até ao final do terceiro período. Mas, depois o Gronk [Rob Gronkowski] engatou e acho que acabou com mais de 160 jardas, ou algo assim, e isso são muitas jardas para uma pessoa só," disse Domata Peko, defensive tackle de Cincinnati. "Especialmente numa semana em que procurámos anular os jogadores importantes [dos Patriots]." 

Apesar dessa tentativa de anular jogadores decisivos, como Gronkowski, Cincinnati não conseguiu dar conta do recado.

"Sem dúvida,' disse Karlos Dansby, linebacker dos Bengals. "Algumas das coisas que eles fizeram, estávamos à espera que o fizessem na primeira parte, mas eles não o fizeram senão na segunda parte. Estávamos fora de posição e cometemos um par de erros de técnica e eles ficaram sem marcação."

Já o treinador Marvin Lewis, visivelmente irritado depois do jogo, limitou-se a dizer que "não fizemos um bom trabalho na cobertura [a Gronwkoski]" quando lhe pediram para explicar porque motivo Gronkowski apareceu sozinho tantas vezes.

A admiração dos colegas

No balneário foi fácil constatar que os colegas de equipa estavam muito satisfeitos com a exibição de Gronkowski.

"Foi fantástico," disse Danny Amendola. "Ele corre com tanta determinação quando recebe a bola; é um jogador de football fantástico e hoje teve um bom jogo. Sei que ele está entusiasmado para poder continuar."

ap_tom_brady.jpg

"Ele tem melhorado com a idade à medida que tem começado a compreender mais sobre o jogo e o que ele precisa de fazer para se preparar," acrescentou Tom Brady. "Ele faz tantas grandes jogadas. É um alvo grande e faz com que qualquer quarterback fique bem visto. Se estiver desmarcado, sabem que vai buscar a bola e hoje houve muitas ocasiões em que esteve solto de marcação.'

 "[Para mim] trata-se de encontrar os nossos jogadores que estão soltos de marcação, e fazemos muitas coisas diferentes para tentar criar essas situações. O Gronk [Rob Gronkowski] está em muitos lugares diferentes, mas quando o seu número é chamado, ele faz as jogadas."

O treinador Bill Belichick também reconheceu a boa exibição do seu tight end. 

"O Rob [Gronkowski] tornou a ser um fator importante no jogo, um grande alvo," disse Belichick. "[Ele] fez uma boa receção no touchdown. Penso que foi um bom passe e uma boa receção. Não havia muito espaço onde meter a bolar. O Tom [Brady] colocou-a onde eles [Cincinatti] não conseguiriam chegar. O Rob fez uma boa receção... ele fez algumas grandes jogadas."

Gronkowski entusiasmado por estar a chegar á boa forma

Está-se a sentir bem fisicamente e os resultados começam a surgir, com exibições cada vez melhores. Por isso foi notória a satisfação de Rob Gronkowski quando surgiu na sala de imprensa para falar da vitória sobre Cincinnati.

"Sim. Bom para jogar," disse Gronkowski. "É bom poder estar em campo com a equipa. O que é especial é que conseguimos a vitória, e isso sem dúvida é o mais importante. É legal que eu tenha conseguiu o maior total da minha carreira, mas o mais importante para mim é conseguir ganhar, e em termos gerais foi uma grande uma vitória de toda a equipa."

Quando lhe pediram para falar sobre a sua situação clínica, Gronkowski respondeu que está muito feliz por poder "treinar e estar saudável e ter as duas pernas debaixo de mim, poder estar em campo e ver todos os colegas a trabalhar durante todos os treinos quando eu não estava lá. Faz-me querer estar em campo, faz-me querer trabalhar arduamente na minha recuperação, que foi o que fiz. Eu estava a fazer todos os possíveis para regressar ao nível onde precisava de estar."

Como estava de baixa e via os colegas a trabalhar, Gronkowski encontrou motivação adicional para trabalhar de forma a poder regressar mais depressa.

"Quando tu estás fora e não podes jogar e vês os colegas a trabalhar duro, sem parar, isso faz com que tu queiras trabalhar arduamente na recuperação para poderes regressar ao campo," explicou Gronkowski. "E quando regressas aos treinos, queres recuperar a forma física que tinhas no princípio do estágio. Só de ver os meus colegas a dar no duro, dá-me vontade de ir [também], e dá-me vontade de ir trabalhar para mim, também. Só pelo amor ao jogo."

De jogo para jogo as exibições têm subido de nível, mas nas duas últimas semanas, com o regresso de Tom Brady, os números registados são verdadeiramente assustadores para os adversários. Em Pittsburgh vai ser preciso manter este ritmo.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising