Official website of the New England Patriots

Malcolm Butler foi elogiado pelos dois treinadores

Ficará para sempre na história dos Patriots graças à interceção nos instantes finais do Super Bowl 49, um lance que selou a vitória num jogo que parecia perdido. Na altura não era titular e no seu primeiro ano esteve apenas em 11 jogos, pois nem sequer fora escolhido no draft depois de concluída a carreira na Universidade de West Alabama.   

Está prestes a concluir a sua terceira temporada e a sua importância na equipa nunca mais parou de subir desde essa altura. É o principal corner back dos Patriots e segundo o site Pro Football Focus "Malcolm Butler fez uma temporada sensacional a cornerback, com um total de 16 entre interceções e passes desviados, e a terceira melhor nota em cobertura entre os corners".

18d4dd1fdcdc4f5d806842f57735db97.jpg

Devido em grande parte às exibições de Malcolm Butler, a secundária dos Patriots foi considerada a terceira melhor da NFL em 2016.

Por isso, Malcolm Butler foi tema de conversa na terça-feira, recebendo elogios dos treinadores das duas equipas.
"OMalcolm [Butler] compete ao máximo," disse Bill Belichick. "Ele tem uma grande atitude e dá grande luta no campo de football, seja qual for a situação. Ele realmente compete. Ele gosta de estar em campo e jogar. Eu penso que o seu nível de energia competitiva, é elevado."

"Desde que está connosco, desde que esteve naquele mini estágio para rookies, ele simplesmente vai para o campo e compete arduamente. Ele é durável, é duro, adora jogar, gosta de competir. Não importa contra quem. Tu podes colocá-lo em campo em qualquer situação e ele vai competir e vai-se divertir a fazer isso."

PARA BILL O'BRIEN É JOGADOR ÚNICO

As suas exibições não têm passado despercebidas aos adversários, pois os ataques nem sempre tentam avançar a bola na sua zona. Bill O'Brien, treinador de Houston, é um admirador.

"Penso que ele é um jogador único," disse O'Brien. "Todos nós temos muito respeito por ele. Ele é um jogador muito forte e um jogador muito competitivo. Ele faz um trabalho muito bom basicamente a afetar a bola. Ele completa jogadas. Ele pode testar a bola. Tem boas mãos. Está muito bem treinado. E, eu penso que [os adversários] têm que fazer rotas excelentes contra ele quando ele está na cobertura homem-a-homem. Penso que ele é um bom defesa. Ele é simplesmente um jogador muito forte, forte e que compreende o jogo e tem sido muito bem treinado."

O que torna ainda mais notável o seu rendimento é o fato de ser relativamente baixo e pequeno para aquela posição. Com 5 pés e 11 de altura (1,80m) e 190 libras (86 quilos) de peso, Malcolm Butlernormalmente é obrigado a defender receivers mais altos e mais fortes.

"Quando tu olhas para ele e olhas para o que quiseres – altura, peso, velocidade – talvez não seja exatamente como outros corners em outras equipas. Mas quando ligas o filme [do jogo], vês um jogador que está a jogar, na minha opinião, como um dos melhores cornerbacks da liga," acrescentou O'Brien. "É muito, muito difícil jogar contra ele, porque ele é esperto. Ele tem muita força a jogar. Ele tem mãos muito fortes. Ele tem uma maneira muito forte de jogar. Pensamos que ele é um excelente jogador."

Facilmente se nota no balneário que é muito admirado pelos colegas.

948f87561a524df78265f0e9fcefb688.jpg

Devin McCourty, capitão da defesa e colega de setor, tentou tirar um retrato ao Butler durante a sua conferência de imprensa de terça-feira.

Depois de dizer que muitas pessoas ficam admiradas com as exibições deMalcolm Butler simplesmente porque não têm oportunidade de ver pessoalmente como "é que ele trabalha no seu dia-a-dia", Devin McCourty de seguida  mencionou algumas das suas qualidades, começando com "o seu nível competitivo nos treinos, nos jogos, nos treinos das OTA, nas jogadas ensaiadas, ele está sempre a competir ao mais alto nível, trabalhando arduamente. Penso que isso se deve de onde ele veio, onde ele começou. Foi isso que lhe deu uma ética de trabalho onde 'nada vai vir facilmente.' Ele tem que ir lá buscar. Obviamente tem tido grande sucesso na sua carreira, mas ele não mudou. Ele tem a mesma atitude e a grande coisa é que ele faz isso nos treinos.

"Estamos a preparar-nos para esta semana, para sábado à noite. Pude vê-lo a trabalhar a um nível elevado nos três treinos, por isso tu sabes que ele está pronto para jogar. Para mim, sendo um pouco mais velho, tem sido ótimo poder observar o seu crescimento [como jogador] e vê-lo a ficar melhor de dia para dia, e mesmo assim continua a trabalhar. Penso que isso lhe ele deu confiança para jogar excelente football. Numa época em que não tinha feito muito, fez uma grande jogada para ganhar o Super Bowl. Depois disso, tem continuando a melhorar e a melhorar e tem defrontado os melhores jogadores. Colocamo-lo muitas vezes em situações difíceis e ele vai para o campo e mostra que gosta e prova que consegue."

AS OPINIÕES DE MALCOLM BUTLER

Malcolm Butler também falou aos jornalistas, mas como sempre as respostas foram curtas.

Sobre o jogo de sábado, disse apenas que está muito "entusiasmado porque ainda temos mais uma oportunidade, uma outra oportunidade para jogar, mas a única coisa que importa é ganhar. Tu tens que estar preparado para [defrontar] o melhor e jogar o teu melhor porque todas as equipas que ainda estão em prova são as melhores equipas, por isso tens que estar preparado para jogar."

5e962a00c3e340d286ab51c4d45ce726.jpg

Em relação à vitória em Setembro, minimizou o impacto que ela possa ter neste jogo porque  "as equipas não estão em forma no início da temporada, por isso definitivamente diria que eles melhoraram, nós melhorámos, por isso o tempo dirá."
Quando lhe perguntaram se ficara satisfeito por ter que defrontar Houston, Malcolm Butler limitou-se a dizer que tanto fazia, porque "sabíamos que íamos ter que jogar contra alguém. Temos é que estar preparados para ir a jogo e executar o plano de jogo. Ganhar o jogo é tudo."

A exibição dos Texans frente a Oakland não passou despercebida em Foxboro "pois foi devido a isso que eles passaram à fase seguinte. Temos que estar preparados para jogar."

Para ele o fator casa não é tão importante conforme alguns apregoam.

"Isso realmente não significa nada," explicou Malcolm Butler. A equipa que jogar melhor naquele dia, não importa onde tu estás, a equipa que jogar melhor vai avançar para a próxima ronda, por isso temos que executar bem."

Muito provavelmente vai-lhe ser entregue a missão de defender o categorizado wide receiver DeAndre Hopkins. Não lhe faz diferença nenhuma.

"Não importa contra quem vou jogar, eu estou pronto para jogar. O 15 [DeAndre Hopkins], o 10 [Will Fuller], eu só tenho que ir para o campo e fazer o que eu tenho que fazer para ajudar a minha equipa a ganhar," indicou Butler, que recordou que no jogo anterior tinha tido sucesso porque "nós fomos para o campo com uma boa mentalidade, uma mentalidade de parar o passe, não permitir avanços longos e anular as armas principais deles. Foi só isso que fizemos."

É bem óbvio que Malcolm Butler está preparado para sábado. Ainda tem mais três dias de treinos para finalizar os estudos sobre a forma de jogar dos adversários, o que vai aproveitar, porque não quer ser surpreendido. E decerto tudo fará para repetir a exibição frente aos Jets na penúltima jornada, onde fez duas interceções e recuperou um fumble.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising