Official website of the New England Patriots

replay
Patriots Replay Tue Aug 11 | 02:00 PM - 11:59 PM

Muitos destaques em Foxboro

As primeiras notícias do dia apontaram para dois prémios individuais, a nomeação de Matthew Slater como vencedor do Prémio Bart Starr e Julian Edelman como Jogador Ofensivo da Semana na AFC.

O Bart Starr Award é uma distinção do grupo 'The Athletes in Action' e foi criado em honra do antigo *quarterback *do Green Bay Packers. É entregue anualmente ao jogador que na NFL "melhor exemplifica o carácter excecional e a capacidade de liderança em casa, no campo e na comunidade."

O prémio teve ainda mais valor para Matthew Slater, porque o pai, Jackie Slater, offensive tackle do Los Angeles Rams, também o havia ganho, em 1996, pelo que pela primeira vez na história um pai e o filho foram vencedores do galardão.

Slater é também o primeiro jogador dos Patriots a ser nomeado vencedor do prémio.

21b8874e0ecb47a481d404c779798910.jpg

"Estou muito consciente do caráter de Bart Starr e do tipo de homem que ele é, por isso ser mencionado na mesma frase com o senhor Starr faz-me sentir humilde," disse Matthew Slater. "Sinto uma grande honra em receber este prémio, não só devido ao que ele significa, mas porque é algo que eu posso compartilhar com o meu pai. Eu estava lá quando ele recebeu o seu prémio e poder recebê-lo duas décadas mais tarde, é uma honra muito especial para a minha família."

Dentro do campo, Matthew Slater é um dos melhores jogadores da NFL em equipas especiais e por isso já foi escolhido seis vezes para o Pro Bowl, uma espécie de seleção da NFL, votada pelos próprios jogadores. Como tal, não deve haver melhor sensação do que ver o reconhecimento do valor ser destacado pelos adversários e rivais.

Fora do campo, a categoria de Matthew Slater também merece grande destaque, pois colabora com imensas agências de caridade. Contribui regularmente para a New England Patriots Charitable Foundation e dá voluntariamente o seu tempo a diversas agências de ministérios juvenis. Em 2013, Slater foi reconhecido com o 'Ron Burton Community Service Award', um galardão atribuído em reconhecimento pela sua dedicação à comunidade.

Além disso, Matthew Slater é frequentemente orador principal em eventos de imensas escolas e agências sociais. Em 2015, o Fisher College estabeleceu um fundo para bolsas de estudo em seu nome, o 'Matthew Slater Scholarship Award', pouco depois de ele ter participado na cerimónia de entrega de diplomas naquela universidade.

Na conferência de imprensa de hoje, Matthew Slatter começou por expressar a sua gratidão pelo reconhecimento que lhe foi feito.

"Deixou-me muito comovido. Penso que vocês já me conhecem suficientemente bem para saberem que eu valorizo verdadeiramente o elemento humano do football e dou muito valor ao relacionamento que tenho tido com as pessoas ao longo dos anos," disse Slater. "Tudo isso vem da fé que tenho em Deus e a maneira como fui criado pelos meus pais. Eu sou um homem que está longe de ser perfeito, mas na verdade sinto que o Senhor tem feito muitas coisas importantes na minha vida. Ele está trabalhando em mim como homem, como marido, como pai. Eu sempre tentei manter em perspetiva que não sou diferente de ninguém só porque jogo football. É apenas um emprego. Mas ao fim do dia, a ligação que você tem com as pessoas, a maneira como você trata as pessoas, as coisas que você tenta defender e nas quais acredita – embora por vezes possa não ser, como eu disse, perfeito, mas isso é muito importante para mim. Poder ganhar este prémio, um prémio que o meu pai ganhou em 1996, é difícil colocar em palavras. Realmente é."

COLEGAS E EQUIPA TÉCNICA ENGANARAM-NO

De seguida, Matthew Slater explicou como é que a equipa o surpreendeu com a entrega deste prestigioso prémio.

"Eles pregaram-me uma boa partida," disse Slater. "Nós temos o nosso estudo da Bíblia às segundas-feiras após os jogos, e eles mudaram a hora de estudo da Bíblia, para um pouco mais tarde. O horário mudou e o (capelão da equipa) Jack Easterby disse-me, 'Ei, vejo-te amanhã no estudo bíblico.' (Eu pensei para comigo), está bem, tudo status quo. E fui para o estudo da Bíblia e estavam lá uns 60 jogadores e treinadores. E eu fiquei 'bem, estamos prestes a ter um bom estudo da Bíblia. Isto vai ser bom.'"

De imediato, Slater descobriu que na realidade os seus colegas e a equipa técnica não estavam lá para ler a Bíblia.

"O (Vice-Presidente dos Patriots de Relações com a comunicação social) Stacey James estava lá e os operadores de câmara também, e eu pensei, não sei, que talvez estivessem a fazer um estudo bíblico edição-playoffs para os fãs, e isso é ótimo. Fiquei a pensar para mim mesmo: ' bom, Jack, é melhor tu estares com uma boa cara hoje. Tens que te inspirar."

E foi aí que a surpresa começou a ganhar corpo.

"O Jack tinha a folha que ele geralmente tem, e mencionou algumas coisas, e depois o telefone começou a tocar," acrescentouMatthew Slater. "E eu pensei, 'ó Jack, tens que ter cuidado. Não podes ter o teu telefone a tocar aqui. Estão aqui estas pessoas todas'. E ele atendeu o telefone, era uma senhora mais velha ao telefone. Ela estava à procura de Jack Easterby. Eles falaram um pouco, e depois ela perguntou 'O Matt está aí? Estou à procura do Matt'. "E eu disse para comigo, 'onde é que está o (coordenador defensivo do Patriots Matt Patricia)? Ele está aqui?' Não pensei que fosse nada a meu respeito. Deram-me o telefone e a senhora ao telefone era a Senhora Starr. Ela disse-me que eu ganhei o prémio. Eles tinham as câmaras ligadas e a minha alergia começou a reagir um pouco. Depois ela disse-me que o meu pai e eu somos o primeiro pai-filho a ganhar este prémio. Estou espantado."

A presença de todos os colegas e equipa técnica demonstra bem o apreço e admiração que todos nutrem pelo capitão de equipas especiais dos Patriots.

20170104_710x380_devin_mccourty.jpg

"Muito honestamente, tem sido uma honra jogar com ele como companheiro de equipa e aprender com ele e ver como se prepara a nível profissional e o que ele faz para cuidar do seu corpo," disse Devin McCourty, capitão da defesa dos Patriots. "Ele fica aqui todos os dias até às 18:30, a tentar fazer as pequenas coisas que lhe permitem seguir em frente. Mas penso que para mim a melhor coisa é ser seu amigo. Penso que poder chamá-lo de amigo e conhecer a sua esposa, o seu filho, tem sido espetacular. O muito que eu aprendi com o Slade [Matthew Slater] não se pode explicar nem escrever numa folha de papel.

"Ele tem sido um líder tremendo, um exemplo para todos no balneário. Eu penso que agora no seu nono ano podemos dizer as mesmas coisas [que dizíamos dele no] quarto ou quinto ano. Jogadores mais velhos, que eram veteranos e vieram para cá, olhavam para o Slade [Matthew Slater], para verem o que é que ele fazia. Isso obviamente devia-se ao fato de ele ser um grande jogador, mas o seu carácter, o que ele é como pessoa, vai ficar para sempre com ele.

"Penso que o termos podido assistir à entrega do prémio, e poder ver o que isso significou para ele foi muito fixe. Orgulho-me dele e sinto-me feliz por ele ter recebido o reconhecimento que ele realmente tem merecido ao longo de toda a sua carreira na NFL e realmente em toda a sua vida. Não começou só agora. [É uma honra] jogar com ele e poder chamá-lo de amigo."

JULIAN EDELMAN PREMIADO, NÃO FALHOU NENHUM JOGO

Julian Edelman já tinha deixado bem claro que a marca de que mais se orgulhava na temporada em curso, até ao momento, era o fato de ter não ter falhado nenhum jogo devido a lesão. Na quarta-feira, recebeu mais um prémio, o de Jogador Ofensivo da Semana na AFC, graças à grande exibição rubricada em Miami: oito receções para 151 jardas, incluindo a jogada que ajudou a assegurar a vitória, uma receção, a mais longa da sua carreira, de 77 jardas.

7608b7b3fd7640d3a58a8f672d0065da.jpg

A regularidade demonstrada durante a temporada mereceu o devido reconhecimento por parte de Josh McDaniels, coordenador ofensivo dos Patrios.

"O Julian [Edelman] tem sempre trabalhado imenso," disse McDaniels. "Digo uma vez mais que ele se preocupa profundamente em ajudar a nossa equipa a ganhar. Ele faz imensas coisas para cuidar do seu corpo, desde o que faz para se preparar para cada dia até à forma como se cuida e depois recebe tratamento. Ele tenta fazer as coisas certas em relação à sua dieta, [às horas que] dorme e tudo o resto. Ele sempre fez essas coisas.

"Às vezes penso que no nosso jogo, tens que ter sorte em termos de saúde. É um jogo físico, é um desporto de contato. Há jogadores que sofrem grandes pancadas e por vezes são obrigados a falhar tempo até ficarem saudáveis, mas ele tem feito tudo que lhe pedimos para ele fazer em termos do seu papel no ataque. Ele tem sido um jogador muito produtivo para nós, e está sempre lá. Ele tem estado disponível, o que é, em última análise, a coisa mais importante porque se tu não poderes estar em campo, é difícil fazer muita coisa. Ele merece muito crédito por se manter em boas condições, manter-se saudável e fazer todas as coisas necessárias para ter a certeza que está disponível para nos dar a oportunidade de o podermos usar para ajudar a nossa equipa a ganhar."

Julian Edelman foi o* wide receiver* mais utilizado na temporada em curso. Segundo a ESPN, das 1.118 jogadas ofensivas, ou snaps, Edelman participou em 874, ou seja 78,2%. Os números comprovam que Edelman continua a ser o alvo favorito de Tom Brady.

Curiosamente no jogo em que conquistou o prémio de Jogador da Semana, Julian Edelman até nem foi o receiver mais utilizado, pois participou em 60 das 67 jogadas, 90%. Chris Hogan foi quem mais esteve em campo, 64 jogadas, 96%. Aliás Hogan tem sido o segundo receiver mais utilizado durante a temporada, a seguir a Edelman, pois participou em 829 jogadas, 74,2 por cento.

DANNY AMENDOLA REGRESSOU AOS TREINOS

Danny Amendola, que sofreu uma entorse no tornozelo frente ao Los Angeles Rams, a 4 de Dezembro, regressou finalmente aos treinos na quarta-feira. Em contraste, nem Tom Brady, nem Malcolm Mitchell participaram na sessão matinal.

f62755fcf48e491faea2782f121251a3.jpg

O regresso de Amendola aos treinos representa uma boa dor de cabeça para a equipa técnica. Na realidade durante as primeiras 14 jornadas, os Patriots tiveram apenas quatro receivers no seu plantel (roster) e em alguns jogos, como no domingo passado em Miami, só se equiparam três.

No entretanto, o clube contratou Michael Floyd, que em Miami foi muito participativo, pois esteve em 49 das 67 jogadas do ataque. Mas, mais importante do que isso foi o seu rendimento, pois conseguiu um touchdown em que demonstrou força e determinação ao arrastar quatro defesas adversários até ultrapassar a linha de golo, e ainda teve um bloqueio espetacular no touchdown de Julian Edelman.

A lesão de Malcolm Mitchell não parece ser grave e tudo indica que vai recuperar a tempo de jogar no próximo sábado, pelo que os Patriots vão ter cinco receivers disponíveis para os play-offs. Além de Mitchell, Amendola e Floyd, há também Chris Hogan e Julian Edelman.

A versatilidade de Danny Amendola sugere que o jogador será ativado para os play-offs, pois é o melhor punt returner da equipa, função desempenhada nos últimos dois jogos por Julian Edelman. Mas, como Edelman é demasiado importante para o ataque, sempre que recebia um punt havia o receio de se lesionar como, aliás, aconteceu com Amendola.

Portanto em duas semanas uma posição que preocupava passa a ser um dos pontos fortes da equipa.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising