Official website of the New England Patriots

Notas sobre o treino da quarta-feira

Artigo original de Erik Scalavino

Boas notícias no treino da quarta-feira, com o retorno do defensive tackle Alan Branch após sua ausência nos dias anteriores.

Quando questionado sobre o assunto, Branch disse: "Vocês conhecem o Bill Belichick, sabem que não posso falar sobre isso. Estou bem. Sinto-me pronto para jogar", assegurou aos jornalistas, sem dar detalhes. Aparentemente, o atleta estava lidando com alguma situação médica. Mais tarde, o jornal Boston Herald reportou que o veterano faltou nos treinos devido ao nascimento de seu filho.

O veterano de 32 anos tem sido elogiado por Belichick nos últimos tempos por ser um dos mais confiáveis da linha defensiva do New England nesta temporada. De fato, Branch conquistou impressionantes estatísticas em 2016, quando seu 10o ano de carreira na NFL. O total de 49 tackles foi o maior de sua trajetória profissional.

"Isto é ótimo. É muito bom chegar a estes números à esta altura da carreira. Sinto que poderia ter feito muito mais quando era novato, nos meus quatro primeiros anos, mas não tive oportunidades", declarou. "É divertido estar aqui, temos um ótimo grupo, que tolera minhas palhaçadas. É muito bom estar com eles".

Branch ficou quatro temporadas com os Cardinals, foi para o Seahawks em 2011, passou uma temporada em Buffalo (2013) e chegou à Foxboro no meio da temporada de 2014.

blount ausente

Enquanto a volta de Branch foi um aspecto positivo, o RB LeGarrette Blount não esteve presente. O motivo não ficou claro, mas ele foi o único impossibilitado de participar do treino no campo de grama, atrás do Gillette Stadium.

A ADAPTAÇÃO DE FLOYD

O WR Michael Floyd juntou-se ao Patriots há quase um mês mas, observando sua interação com os parceiros de equipe no vestiários, parece que ele faz parte do grupo há muito mais tempo. "Sinto-me bem-vindo aqui. Gosto da cultura e da química do time", reconheceu. 

O veterano revelou que tem feito um pouco mais do que estudar o playbook. "Na posição que estou neste momento, posso focar apenas no futebol e fazer tudo funcionar rápido. Eu gosto disso, é bom para mim", disse sorrindo. "Aprender sobre a linha ofensiva é o que toma a maior parte do meu tempo".

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising