Official website of the New England Patriots

replay
Patriots Replay Tue May 26 | 02:00 PM - 11:59 PM

Observações Sobre a Vitória em Arizona

Já há muito tempo que o New England Patriots não tinha um jogo em que o adversário fosse considerado favorito tão acentuado. Esta lógica baseava-se nas inúmeras ausências, principalmente no ataque, começando em titulares indiscutíveis, casos do suspenso Tom Brady e dos lesionados Dion Lewis e Sebastian Vollmer, a que se juntaram na sexta-feira Rob Gronkowski, Nate Solder e Jonathan Cooper.

Mas, conforme é timbre das equipas orientadas por Bill Belichick, os Patriots, com a contribuição de todos os sectores, fizeram esquecer as ausências, responderam afirmativamente e conseguiram uma vitória deveras saborosa, especialmente atendendo às circunstâncias.

Garoppolo não acusou a responsabilidade

Sabia que todos os olhos iam estar virados para si. Tinha tido uma pré-temporada algo acinzentada, pelo que havia muito quem duvidasse que Jimmy Garoppolo seria capaz de levar os Patriots à vitória nesta sua estreia como titular.  

jimmy_g.jpg

Mas, o jovem* quarterback deu uma resposta convincente sobre as suas capacidades, guiando a equipa ao triunfo, numa exibição em que os pontos mais altos foram a primeira série, na qual fez um passe brilhante, de 37 jardas, para Chris Hogan, que resultou no primeiro *touchdown da partida, e a série final, numa altura em que os Patriots estavam em desvantagem, 21-20. Com uma calma, equilíbrio mental e compostura próprias de um veterano, conseguiu colocar a equipa em posição de obter um *field goal *que marcaria a diferença no resultado.

"Na realidade, acho que não pensei muito sobre isso," respondeu Garoppolo quando lhe perguntaram se tinha utilizado as dúvidas das pessoas como motivação para este jogo. "Eles [os Cardinals] têm uma defesa muito talentosa, com um ótimo grupo de jogadores. Eles exigiram tudo que nós poderíamos dar esta noite. Foi um ótimo teste, nós temos confiança um nos outros.".

Para a história, ficam os seus números: 24 de 33 passes, 264 jardas, 8 jardas por cada tentativa de passe, 11 jardas por cada passe completado, 1 touchdown, 0 interceções, 2 sacks num total de 7 jardas, e um rating de 106,1.

Edelman parece ter regressado ao seu melhor

Era um dos pontos de interrogação. Será que estava mesmo recuperado e ia continuar a ser a mesma grande dor de cabeça para qualquer defesa, depois de ter falhado parte do estágio de pré-temporada por se ter ressentido da operação que fizera ao pé direito?  

edelman.jpg

A resposta? Sim, claro! Julian Edelman regressou com sete receções para 66 jardas e registou mais 16 jardas em três corridas. Foi importante a forma como entrou em jogo naquela primeira série, com três receções para 38 jardas, abrindo assim o caminho para o touchdown de Hogan.

E acabou ser decisivo na ponta final da partida com receções durante as terceiras descidas.

"O jogo resume-se às terceiras descidas, à zona vermelha [red area] e aos turnovers," explicou Edelman. "Perdemos a batalha dos turnovers, o que manteve o jogo mais equilibrado do que queríamos, deu-lhes um pouco mais de oportunidade. Mas fomos capazes de estar bem nas terceiras descidas, não sei quais as estatísticas porque ainda não as vi. E na zona vermelha, não conseguimos estar lá muitas vezes. Teria sido bom termos conseguido mais alguns touchdowns, mas [a conversão] das terceiras descidas foi uma grande ajuda."

Danny Amendola joga pouco, mas tem contribuição enorme

Falhou todo o estágio de pré-temporada e só foi colocado no roster no dia do prazo final, pelo que ninguém sabia ao certo o que é que se poderia esperar de Danny Amendola. Foi até o primeiro jogador do ataque a tocar na bola, quando recebeu o punt que deu origem à primeira série e conseguiu ganhar 8 jardas. Mas, a partir daí quase desapareceu, pois só participou em 19 jogadas [snaps].

danny_amendola.jpg

Porém, quando a equipa mais precisava dele, na ponta final da partida, emergiu e fez duas receções importantes. Uma delas, que cobriu 32 jardas, foi quase decisiva.

"A terceira e 12 foi uma jogada importante, simulámos que estávamos a preparar um screen, eles prepararam-se para defender o screen, felizmente isso retirou um pouco do* pass rush, o Jimmy [Garoppolo] teve que fazer *o scramble, e como sempre o Danny [Amendola] foi importante para nós, fez uma grande receção," disse Bill Belichick na conferência pós-jogo.

"Senti-me bem," disse Amendola no fim do jogo. "Demorei uma ou duas jogadas para entrar na velocidade certa, mas foi divertido. Divertimo-nos imenso esta noite e agora estamos felizes."

Stephen Gostkowski não falha

Foi parte importante do ataque e conseguiu os pontos que deram a vitória, algo a que os fãs dos Patriots já estão habituados. Registou três field goals, de 47, 53 e 32 jardas, o último a colocar a equipa em vantagem, 23-21, mas os kickoffs foram igualmente importantes. Por duas vezes colocou a bola na *end zone *adversária, mas nas outras quatro Arizona nunca conseguiu chegar à sua linha de 25 jardas. 

"Eu senti-me bem hoje," disse Gostkowski. "Eu estava muito concentrado. Fico feliz por os pontos terem sido importantes, foi um jogo divertido. Divertimo-nos imenso aqui esta noite por regressarmos a casa com uma vitória, eu estou contente. Não posso pedir mais nada."

LeGarrette Blount com altos e baixos

Conseguiu 70 jardas em lances de bola corrida em 22 tentativas, uma média de 3,2 jardas, e acrescentou um touchdown em que demonstrou todo o seu poderio pois carregou vários adversários às costas até chegar à end zone de Arizona, mas LeGarrette Blount não convenceu totalmente.

legarrette_blount.jpg

Acusou alguma falta de velocidade e por vezes fica-se com a sensação de que precisa de arrancar de trás para poder galgar algumas jardas. 
A complicar a sua exibição há a registar o fumble no terceiro período, que permitiu que os Cardinals fizessem mais um touchdown e reduzissem para 17-14.

Linha Ofensiva não comprometeu

Que esperar duma linha ofensiva que começou o jogo com dois caloiros [rookies]? Para muitos o pior, mas o grupo orientado pelo experiente Dante Scarnecchia, que regressou às funções de coordenador da linha defensiva depois de ter estado aposentado durante dois anos, até deu conta do recado pois só permitiu dois sacks e limitou a pressão sobre Garappolo.

Existiam algumas dúvidas sobre quem iria jogar, que tipo de rotatividade Scarnecchia iria fazer, mas este optou por apostar no mesmo grupo. Assim, o center *David Andrews, o tackle direito Marcus Cannon, o tackle* esquerdo Cameron Fleming e o guard esquerdo Joe Thuney estiveram em todas as jogadas defensivas. Como guard direito, o caloiro Ted Karras esteve em 57 snaps, Shad Mason jogou 14.

Para muitos, Fleming foi mesmo o destaque do grupo, já que foi chamado à última da hora para substituir Nate Solder, mas deu conta do recado, sem grandes sobressaltos para Garoppolo.

Mason teve participação limitada porque partiu a mão há pouco tempo e foi obrigado a jogar com a mão engessada.

Pressão sobre Carson Palmer

Os Patriots, em certas fases do jogo, conseguiram pressionar o* quarterback* Carson Palmer, pois Vincent Valentine, Jamie Collins e Chris Long foram creditados com um sack.

Valentine é um rookie que fez a sua estreia na liga neste jogo, depois de ter ganho a luta por um lugar com os veteranos Markus Kuhn e Terrance Knighton.

O field goal falhado

Arizona teve oportunidade de ganhar a partida nos momentos finais, mas  Chandler Catanzaro não conseguiu converter um field goal de 47 jardas, a segundos do fim.  

cyrus_jones.jpg

Curiosamente, Bill Belichick considerou que o *kickoff *e a cobertura dos Patriots no início desta série foram decisivos para a vitória da sua equipa.

"Certamente tivemos oportunidade de pontapear a bola para o end zone naquele pontapé, mas [como eles têm] um field goal kicker, um bom ataque, um bom quarterback, tentámos deixá-los o mais distantes possível [do nosso end zone]," explicou Belichick. "O Patrick [Chung] fez um grande trabalho, foi lá e fez a jogada. O [Cyrus] Jones, conforme fez durante todo o jogo, fez um excelente trabalho na cobertura. Penso que foi ele quem provocou a falta. Foi uma grande jogada situacional naquela altura, e no fim foram jardas que lhes fizeram falta [a eles] no outro lado do campo."

Sobre o field goal falhado, o long snapper *de Arizona, Kameron Canaday, reconheceu que "foi uma grande oportunidade. O nosso ataque deu-nos uma grande oportunidade para marcarmos o *field goal vitorioso e nós não o conseguimos fazer."

"[O atraso] foi um pouco baixo. Quem me dera que pudesse voltar atrás, mas não posso. Vou simplesmente ter que seguir em frente, concentrar-me na próxima semana e melhorar."

O kicker Chandler Catanzaro assumiu a culpa no falhanço.

"Eu tenho que finalizar aquele chuto, foi basicamente um falhanço à antiga," disse Catanzaro. "[O erro] é meu. Este jogo cai sobre os meus ombros. Agradeço a oportunidade que me deu o ataque. Fizeram um grande drive, eu tinha que fazer o chuto. Vou fazer da próxima vez."

"É definitivamente difícil. Mas, se eu aprendi alguma coisa na minha vida, é que quando Deus fecha uma porta, abre outra," acrescentou Catanzaro. "Então, fico à espera da próxima oportunidade para que eu possa cumprir, ajudar a equipa quando ela mais precisar. É uma treta. Isto vai doer por uns dias, mas eu tenho que regressar ao trabalho na quarta-feira."

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Latest News

Advertising