Official website of the New England Patriots

replay
Replay: Patriots Unfiltered Thu Aug 13 | 02:00 PM - 11:59 PM

Observações sobre os desafios da final da AFC

Artigo original de Andy Hart

OneMore

Uma vitória separa o Patriots (15-2) de uma viagem à Houston para o Super Bowl LI. No caminho para esta conquista está o Steelers (13-5), liderado por Ben Roethlisberger e suas consistentes armas ofensiva.

Após uma partida complicada contra o Texans, o Patriots sabe que precisa jogar muito melhor para ter sucesso nesta que deve ser a partida mais disputada da temporada. O maior desafio.

Com boa linha ofensiva e uma jovem (e promissora) defesa, Pittsburgh chegará em Foxboro com nove vitórias seguidas na bagagem. O time ofensivo está entre as melhores da liga, tanto em jardas quanto em pontos, e a linha defensiva finalizou em 10o na NFL em pontos cedidos. Nas primeiras nove semanas, a equipe cedeu mais de 27 pontos quatro vezes, mas abriu espaço para mais de 20 pontos do adversário apenas duas vezes nas últimas nove semanas.

Em contrapartida, o New England também está em uma fase positiva, com oito vitórias consecutivas, despontando como um dos melhores da liga. Quando Steelers e Patriots encontraram-se durante esta temporada, o New England venceu por 27-16, sem a presença de Roethlisberger, que recuperava-se de uma lesão. Mas isso ocorreu em meio à um momento ruim para o time de Pittsburgh, que evoluiu muito com o retorno de seu quarterback e a defesa novata liderada pelo linebacker Bud Dupree e os rookies defensive backs Artie Burns e Sean Davis.

Apesar do início conturbado da semana de preparação para a batalha, com Antonio Brown usando o Facebook Live para divulgar ataques de Mike Tomlin ao Patriots no vestiário em Kansas, claramente os times nutrem respeito mútuo.

O vitorioso da noite de domingo avançará para o recorde de nove Super Bowls. Big Ben busca seu terceiro Super Bowl e Tom Brady seu quinto Lombardi Trophy, que confirmaria seu status como o melhor quarterback da história da NFL.

Aliás, história é algo bastante relevante para esta partida que colocará frente a frente dois dos times de mais sucesso na liga, com talentos em todas as partes do campo e capacidade para fazer boas jogadas. O jogo tem tudo para tornar-se histórico.

"Acho que o time fez um bom trabalho compreendendo quem é o adversário, como eles jogam, como vencem. Estaremos contra uma grande equipe e precisaremos fazer destas as melhores três horas da temporada", Brady concluiu.

Aqui estão alguns pontos importantes da disputa pela vaga do Super Bowl LI.

Le'Veon Bell – Ele é provavelmente o melhor running back em campo atualmente, certamente o mais peculiar. Ele corre com paciência e estilo que poderiam levá-lo ao banco de reservas, mas a abordagem funciona, especialmente quando aliada a forma de jogo de seus colegas. Ele completou 29 e 30 em cada uma das primeiras duas semanas de pós-temporada, com 167 e 170 jardas, respectivamente. Ele foi a chave das vitórias de Pittsburgh sobre Dolphins e Chiefs. Patriots tem tido uma defesa de corridas impressionante, a terceira da NFL, mas Bell é um desafio único e sua capacidade de pará-lo é um ponto fundamental para o sucesso do New England na partida de domingo.

Dificuldades ofensivas – Os problemas da linha ofensiva do Patriots na semana passada, contra o Houston, estão ligados a problemas na conexão entre os jogadores e na proteção dos passes, com muita pressão sobre Brady dificultando jogadas. Claramente, o coordenador defensivo do Steelers, Keith Butler, está atento ao que aconteceu e pode tentar a mesma estratégia, exigindo que o New England trabalhe melhor nesse aspecto. 

Brown – A profundidade dos passes do ataque do Pitsburgh é arriscada. Brown é um dos melhores running backs da liga. Ele abriu a pós-temporada com mais de 100 jardas em cada um dos dois primeiros jogos. Tendo com base sua questionável postagem nas mídias sociais, ele certamente fará o possível para dar um show no domingo. Nas últimas disputas entre as equipes, Brown chegou às 100 jardas, mas Malcolm Butler trabalhou bem e exigiu dele muito esforço. Devido às limitadas armas disponíveis (Jesse James teve cinco recepções para 83 jardas em Kansas, Eli Rodgers é outra possibilidade e o tight end Ladarius Green está tentando recuperar-se de uma concussão), o foco de Butler e seus parceiros será Brown

Questões de saúde - O Patriots está relativamente saudável, com todos os jogadores participando dos treinamentos e apenas sete atletas limitados esta semana. A grande questão de New England provavelmente será quanto à posição de wide receiver. Malcolm Mitchell perdeu os dois últimos jogos por uma lesão no joelho. Danny Amendola acabou de voltar de mais de um mês fora de campo por problemas no tornozelo e Chris Logan saiu do jogo da semana passada com lesão na coxa. Os três devem jogar, mas possivelmente com limitações. Michael Floyd é novo na equipe e talvez Brady não tenha muitas alternativas além de Julian Edelman, que está carregando muita responsabilidade nas últimas semanas. Por outro lado, Pittsburgh está lidando com lesões generalizadas, com um longo injury report esta semana. Bell perdeu dois dias por "questões pessoais", Harrison não treinou na quinta-feira e relatos indicam que membros do time estão gripados. Não é o cenário ideal para uma final de conferência fora de casa.

Consistência – Os passes do Patriots contra o Texans estavam desarticulados e distantes do que normalmente espera-se da equipe. O Steelers costuma ter problemas para parar Tom Brady, que conta mais de 100 passes nos últimos seis jogos contra o Pittsburgh, com 19 touchdowns e nenhuma interceptação. Mas o fato é que os passes do New England precisam voltar à consistência usual para enfrentar o desafio da final. Dion Lewis precisa ser mais eficiente que as duas recepções da semana passada, Martellus Bennett precisa pegar mais que apenas uma bola e de fato tornar-se uma arma para o time. Brady e seus amigos podem começar com agilidade no jogo e mostrar um desempenho à Patriots.

Vantagem do jogo em casa – O Patriots resultados impressionantes em casa e precisa tirar vantagem do privilégio de sediar a final da AFC. Roethlisberger, tem um desempenho bem inferior em partidas fora de casa: 8 de 13 interceptações da temporada ocorreram na estrada. Ele também completou menos de 60% dos passes em disputas fora de Pittsburgh. Brady e Belichick são ótimos em qualquer lugar, mas praticamente imbatíveis em Foxboro. Historicamente, New England tem 5-1 em finais da AFC em casa.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising