Official website of the New England Patriots

replay
Patriots Replay Fri Aug 07 - 12:00 AM | Sun Aug 09 - 11:58 PM

Rob Gronkowski e Martellus Bennett tornaram a ser o centro das atenções na quinta-feira

Desde domingo Rob Gronkowski e Martellus Bennett têm estado nas bocas do mundo devido às exibições realizadas em Cleveland, e principalmente pelo potencial que mostraram em se tornarem um caso sério para as defesas adversárias no resto da temporada. Mas, na quinta-feira foram eles que falaram, pois Gronkowski foi escolhido para se apresentar no auditório e Bennett passou largos minutos no balneário em diálogo animado. 

20161014_ap_gronk.jpg

No fim, confirmou-se que tanto um como o outro são tão populares a jogar como a falar.

No início da conferência de imprensa, Gronkowski começou for comentar a sua situação clínica.

"Senti-me eu mesmo na semana passada [em Cleveland], estou a ficar em forma," começou por dizer Gronkowski. "Todas as semanas, semana após semana, temos que manter a rotina, ficar em forma."

Perguntaram-lhe depois se a exibição da semana passada ficara a dever-se às melhorias no aspeto físico, ou se terá estado principalmente relacionada com o regresso de Tom Brady.

"Eu diria que foi um pouco das duas [coisas]. Quer dizer, primeiro, primeiro eu tenho que ficar saudável," respondeu Gronkowski. "Quando eu estou saudável posso ir para o campo e fazer o que for necessário, os bloqueios, as corridas, as receções, correr sempre a toda a velocidade, correr à velocidade máxima sempre que estou em campo. Foi ótimo ter o Tom [Brady] de volta, e tudo isso, mas parece-me que eu tenho é que fazer apenas o meu jogo, ir para o campo e fazer o que tenho que fazer. O que tento fazer, seja quem for o quarterback, é tentar fazer o melhor para a equipa e fazer o meu trabalho com o melhor da minha capacidade para ajudar a equipa."

A partir daí muitas das questões apresentadas focaram-se em Martellus Bennet e no relacionamento entre os dois jogadores.

Frente a Cleveland, Rob Gronkowski pareceu estar a aproximar-se da sua melhor forma, com cinco receções totalizando 109 jardas, mas no outro lado Martellus Bennett, pela primeira vez na sua carreira, registou três touchdowns.

"É muito bom trabalhar com ele [Bennett]. É muito bom estar em campo com ele," disse Gronkowski. "De todas as formas possíveis, tentamos sempre criar desequilíbrios, e quem quer que seja, um receiver, ou um running back a procurar a flexão; ou se for o Martellus [Bennett] que lá está, ou se for eu a entrar com o Martellus, o que quer que seja, estamos sempre a tentar criar desequilíbrios, por isso é ótimo estar em campo com ele." 

Gronkowski revelou também como é que se conheceram e a primeira impressão que teve do novo colega.

"Eu vi este sujeito muito grande no ginásio e nem sequer sabia que era ele," revelou Gronkowski. "Eu sabia quem era o Martellus [Bennett], mas não o reconheci naquele momento. Fiquei como 'é pá, esse tipo é enorme' e perguntei quem era e eles disseram 'é o Martellus Bennett', eu olhei para ele outra vez e disse 'esse tipo é enorme'. Fui ter com ele e falei com ele e depois boom, poucos dias depois ele estava na nossa equipa. Droga, nós tínhamos acabado de dizer que seria muito bom, seria ótimo trabalhar com ele. Eu sei que ele está na liga há mais tempo do que eu. Nós estávamos apenas na brincadeira a falar como poderíamos ajudar um ao outro e alimentar mutuamente o nosso jogo, e isso aconteceu. Foi muito engraçado."

A mesma questão foi colocada a Bennett, que se recordou que "estávamos num ginásio e ele perguntou 'isso é tudo suor? Eu pensava que era o único que suava dessa maneira' E eu como que disse 'tu não és o único tight end que está a trabalhar, irmão.' Mas, a mesma coisa, eu vi-o e disse para comigo 'este rapaz é enorme! É tal e qual como eu.' Foi engraçado, demo-nos logo bem desde esse dia e contámos anedotas e rimos."

Tom Brady muito satisfeito com a presença de Martellus Bennett 

Quem ficou imensamente feliz com a chegada de Martellus Bennett foi o quarterback Tom Brady, que passou a ter mais uma arma letal no seu arsenal. 

"O Martellus [Bennett] tem sido tão produtivo, está aqui há tão pouco tempo," explicou Brady. O Gronk [Rob Gronkowski], o que ele fez na semana passada e ele quer regressar ao nível em que era parte muito importante do nosso ataque, porque eles são tão dinâmicos. Eles são difíceis de marcar, os dois têm 6 pés-6 (1,98 m), e 270 libras (123 quilos). São difíceis de marcar para qualquer um, porque eles são simplesmente jogadores únicos."

De seguida Brady, para ilustrar como é que eles se complementam, apontou uma das jogadas completadas em Cleveland.

20161014_ap_bennett.jpg

"É ótimo porque como no touchdown para o Martellus, um [defesa] deles, concentrou toda sua cobertura sobre o Gronk e de seguida o Martellus foi marcado homem-a-homem e segurou a bola. Uma vez mais, isso é o que faz um bom ataque. Se eles vão fazer cobertura dupla com alguém, isso quer dizer que outros vão ter marcação individual. Se tu estás a jogar ao lado dum jogador como o Gronk, é ótimo para ti, porque ele vai ter marcação dupla, por isso vais ter oportunidades e tens que aproveitar as oportunidades quando elas surgem."

"Estes dois jogadores realmente complementam-se bem," acrescentou o treinador Bill Belichick depois de ter analisado o filme do jogo. "Os dois podem fazer muitas das mesmas coisas. É difícil [marcar] um deles. É muito difícil conseguir marcar os dois."

Não há conflito de personalidades

Estes dois jogadores têm personalidades muito fortes, mas até ao momento está tudo a correr às mil maravilhas no balneário.

"É ótimo. As salas de reuniões são sempre divertidas quando tu tens um jogador com alguma personalidade," disse Gronkowski. "Penso que o treinador [Brian] Daboll faz um ótimo trabalho connosco. Ele é um treinador inacreditável, ele conhece o seu football por dentro e por fora. Chegamos, fazemos o nosso trabalho e depois, obviamente, tu sabes, uma vez por outra tu precisas de ter a sala animada. É preciso contar umas anedotas de vez em quando, conversar sobre - não de football, o tempo todo, talvez uns cinco minutos de uma coisa aqui e outra ali. Divertimo-nos sempre muito, mas obviamente temos que ter a certeza que o nosso trabalho também é feito."

Bennett disse que os dois mantêm as suas brincadeiras no mínimo, até ao momento apropriado. 

"Esperamos até depois das reuniões," acrescentou Bennett. "Durante as reuniões, estamos super concentrados sobre o que estamos a tentar fazer e estamos muito hesitantes sobre o que se está a passar. Eu tomei muitos apontamentos. Ele vira-se e diz 'tomas muitos (apontamentos)'. Eu gasto cadernos por semana. Mas durante as reuniões, nós realmente não brincamos. Nós não brincamos. Fazemos o nosso trabalho. Mas assim que a reunião acaba, dizemos logo, 'Hey!' está na hora de nos divertirmos novamente. Então há um tempo para o trabalho e um tempo para a brincadeira."

Quinta-feita foi tempo de brincadeira, no domingo há que trabalhar. Cuidado Cincinnati.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising