Official website of the New England Patriots

A estreia de Garoppolo em Foxboro, contra o Dolphins

Matéria original de Andy Hart.

Uma vitória não garante uma temporada ou uma carreira.

Certamente o Patriots teve um bom desempenho contra o Cardinals no último domingo, no Arizona, e Jimmy Garoppolo não poderia ter tido uma estreia melhor neste que foi o primeiro de quatro jogos nos quais substituirá Tom Brady.

De repente, existe quase uma expectativa de que o New England seja líder do primeiro quarter da temporada, com Garoppolo levando a equipe aquatro vitórias nesta fase. O QB agora é visto como um jogador com um futuro de 100 milhões de dólares na NFL. Tudo isso após uma única – e impressionante – vitória.

Bom, Ndamukong Suh e a perigosa defesa do Dolphins talvez tenham algo a dizer sobre tais pensamentos, prematuros e excessivos.

Enquanto o Pats buscará a segunda vitória em um domingo que pode ser chuvoso no Gillette Stadium, Miami chega     àMassachusetts tentando evitar a segunda perda seguida. Enquanto New England está no topo da AFC East graças a vantagem de dois pontos no jogo inicial, o Dolphins tenta superar a frustrante perda por dois pontos em Seattle.

O Patriots está em velocidade de cruzeiro após uma semana? Improvável. O Dolphins está na lama após apenas uma partida? Improvável.

Enquanto você se prepara para o jogo da tarde de sábado, o primeiro em Foxboro, veja alguns dos pontos-chave para esta batalha de divisões:

Meio de campo – O Patriots fez um trabalho impressionante administrando o que seria um bom time defensivo do Arizona. Há um desafio novo e diferente para os ofensivos de Josh McDaniels e a linha de frente. Com um defensive tackle de 100 milhões de dólares Suh, o pass rusher do Pro Bowl Cameron Wake e o novato Mario Williams (considerando que ele jogue após passar uma semana seguindo o protocolo de concussão), a jovem linha ofensiva do New England pode ter dificuldades. Suh é um jogador bastante físico, atlético, e estará focado em bloquear Garoppolo. O desafio será lançado para os guards.

Controle da pressão – O quarterback do Dolphins, Ryan Tannehill, sofreu cinco sacks em Seattle. Ele ainda está aprendendo o esquema de Gase e cumprindo um papel ainda maior na linha ofensiva. O Patriots claramente tem habilidade de marcar o QB

Segundas impressões – Garoppolo fez jogadas realmente ótimas e passes vencedores em seu primeiro jogo substituindo Brady. Chegou a hora de estrear em casa, Foxboro, mas Miami vai tentar criar uma certa pressão e a chuva prevista para o jogo também deve adicionar um elemento extra de desafio ao jogo. Muitos quarterbacks começaram bem ou tiveram um bom jogo específico, mas o difícil é impressionar em diversas partidas em sequência e é isso que faz um bom QB. 

Lesões– As lesões foram um assunto importante no jogo de abertura da temporada, afastando Rob Gronkowski, Nate Solder e Jonathan Cooper da viagem ao Arizona. Os três continuam na lista das dúvidas no relatório de lesões da Semana 2. Gronk pareceu estar melhor durante os treinos mas isso não significa que esteja pronto para entrar em campo. Solder também parece sentir-se melhor e há indícios de que retorne logo. Cooper ainda está em recuperação. Mason jogou com a mão quebrada esta semana, mas pode também entrar em campo em breve. A perda de Hightower, considerando que deva mesmo estar de fora, é um grande problema para a defesa. A equipe tende a forçar Jamie Collins a assumir um papel maior. 

Mantendo a humildade – Claramente Belichick queria deixar claro que estava evitando que o time ficasse confiante demais após a vitória da abertura. O técnico começou sua coletiva de imprensa da quarta-feira falando sobre como seu time jogou mal contra o Miami na final do ano passado. Sendo o fato relevante ou não para o jogo desta semana, foi uma mensagem importante para que os jogadores mantivessem os pés no chão. Porém, seres humanos podem reagir de diversas formas às situações. Vale a pena acompanhar como será a energia, o esforço e a atitude do Pats no jogo, afinal, Miami é um time perigoso.

Previsões – O Dolphins não tem sido muito competitivo no Gillette Stadium ultimamente. Mas a última vez em que eles ganharam em Foxboro foi num jogo em que o New England também jogava com um backup (Matt Cassel), em 2008. Garoppolo está preparado para o peso das expectativas da partida? A linha do New England conseguirá continuar a ser boa o suficiente para um desafio que deve ser bastante físico? Tem muitas questões envolvidas na batalha do próximo domingo. Porém, o cenário ainda parece melhor para o Pats, com um técnico que já está com o time faz tempo e quantidade de lesões próxima à enfrentada pelo Miami.  

Acredito que o Patriots conseguirá se encontrar nesse que deve ser um jogo duro. A pressão no meio campo pode ser um problema, visto que Garoppolo mostrou uma certa fraqueza nesse ponto durante a pré-temporada. Mas o jovem quarterback deve conseguir bons passes.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising