Official website of the New England Patriots

replay
Patriots Replay Thu May 28 | 12:00 AM - 11:55 AM

Brady e Belichick falam sobre Super Bowl, família e a competência do Falcons

Uma maratona de coletivas de imprensa aconteceu na quarta-feira (1/2) em Houston, Texas. Conforme o esperado, a maior aglomeração de profissionais da mídia foi causada por Tom Brady, que dedicou mais de 40 minutos aos jornalistas, abordando desde o Super Bowl, até desafios do futebol americano, o problema de saúde da sua mãe e seu carinho pelo Brasil. Sim, leitores brasileiros, o quarterback falou do Brasil!

O país foi tema de uma pergunta de um jornalista da ESPN Brasil. Entusiasmado e demonstrando carinho pelas raízes de sua esposa, Gisele Bündchen, Brady disse: "Espero que tenhamos muitos fãs no Brasil, sei que temos! O Patriots tem feito um bom trabalho para aproximar o time desses fãs. Tenho muitos amigos e familiares lá. Ela [Gisele] ama o Brasil. É um ótimo lugar, um grande país, que amo". Ele ainda declarou que adorou visitar lugares como São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

Ainda no âmbito familiar, o QB disse que espera que sua mãe, que tem enfrentado problemas de saúde, possa ir à partida. "É o último jogo do ano e muitas pessoas dedicaram seu tempo e energia ao time. Pessoas que trabalham a semana toda e, no domingo, escolhem acompanhar o Patriots. Eles investiram em nós e precisamos recompensá-los. Também devemos muito à nossa família e amigos. É nosso sonho, não deles, mas eles sacrificam-se muito em prol do nosso trabalho. Também esperamos poder recompensá-los", explicou.

Brady também falou da grande responsabilidade de jogar um Super Bowl. "Sabemos o tamanho do desafio que temos pela frente. É uma grande oportunidade para nós. É uma ótima experiência podermos sair de nossa 'casa', sair da nossa zona de conforto. Temos uma grande partida pela frente e quero fazer o melhor jogo da minha vida".

Quando questionado sobre o que acha mais interessante no futebol americano, o quarterback disse que a estratégia o fascina. "É um jogo bastante estratégico! Imagine que 11 caras trabalham para fazer uma jogada". A consistência dos jogadores do New England Patriots foi abordada, com elogios ao crescimento de Julian Edelman (que, segundo TB, "não é o maior cara em campo, mas joga como se fosse o maior") e ao entrosamento da equipe, que está há sete meses convivendo e cultivando bom relacionamento.

BELICHICK

48d9aa59c3644ae3bec8f94abcbbc376.jpg

Bill Belichick falou bem menos que Brady. Foram exatos 14 minutos. O técnico reconheceu a competência do adversário e deixou clara a missão do Patriots na partida. "O Falcons é um ótimo time, com muitos bons jogadores, que tem feito um ótimo trabalho, como na última semana, contra o Packers, conquistando tournovers e chegando a 24-0 ainda na primeira metade do jogo. Para podermos mover a bola e pontuar precisaremos de uma boa execução ofensiva. Eles são rápidos". Para assegurar a boa preparação para o Super Bowl, Belichick compartilhou que muita coisa já foi feita em Foxboro, nos três dias de prática, e que há tempo de fazer um bom treinamento.

O técnico comentou o anúncio da contratação de Wes Welker pelo Houston Texans como técnico assistente de special teams/ofensivo: "Ninguém trabalhou tão duro quanto Wes. Ele ama futebol, foi um ótimo jogador, muito instintivo. Tinha um bom feeling de onde o QB lançaria a bola. Certamente o técnico Bill O'Brien notou isso e tenho certeza de que ele fará um ótimo trabalho".

Família também fez parte das perguntas à Belichick, visto que seus três filhos (Steve, Brian e Amanda) estão seguindo seus passos profissionais. Ele contou que sempre orientou os filhos para que seguissem seu coração, batalhassem por seus sonhos. "Eles trabalham com isso por opção, não porque eu quis. Não é uma decisão minha".

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising