Official website of the New England Patriots

Luta por lugares no plantel: Linha defensiva

Certezas: Jabaal Sheard, Terrance Knighton, Malcom Brown, Rob Ninkovich, Shea McClellin, Chris Long, Trey Flowers, Alan Branch e Vincent Valentine.

Em risco: Markus Kuhn, Geneo Grissom e Frank Kearse.

Hipóteses remotas: Anthony Johnson, Joe Vellano e Woodrow Hamilton.

Análise:Há alguma flexibilidade nesta posição, o que poderá afetar o número de lugares disponíveis. Na realidade, Ninkovich passou a primavera a trabalhar como linebacker, e McClellin integrou a linha, mas no lugar de defensive end.  

A nossa equipa de redação calcula que Ninkovich vai ocupar o lugar de defensive end, o mesmo acontecendo com McClellin. Sheard deve passar a ser titular devido à saída de Chandler Jones para Arizona, e o veterano Long foi contractado para proporcionar mais opções de qualidade. 

No interior, deveremos ver uma combinação que inclui Brown, Branch e Knighton como titulares, e Valentine, Kuhn e Kearse a lutar para serem opções de reserva. O rookie Valentine, escolhido na terceira ronda, deverá ser opção, mas cuidado porque Kuhn foi muito utilizado durante a primavera. Por sua vez, Flowers alternou entre o exterior, outside, e o interior, inside, nos grupos de substitutos e poderá desempenhar papel de pass rusher, mas Grissom parece destinado aos special teams devido à sua versatilidade atlética. 

Kearse, adquirido a custo zero, poderá sentir dificuldades em assegurar um lugar na equipa, enquanto Johnson, Vellano e Hamilton são vistos como hipóteses remotas de entrar neste plantel.

É possível que os Patriots acabem por optar por manter 10 jogadores para a linha defensiva e se isso acontecer teremos de acrescentar mais um nome à lista das "certezas".

640-20160707-chris-long-port.jpg

Chris Long impressionado com os primeiros dias nos Patriots

Quando entrevistado no programa "All Access", Chris Long, uma das caras novas na linha defensiva, indicou que tem adorado os seus primeiros dias nos Patriots.

"É muito emotivo poder ter uma nova oportunidade, é muito emotivo ter uma nova oportunidade todos os dias, há tanto para aprender, tenho tanto pela frente, é emocionante," disse Long. 

Quando chegou não tinha nenhuma expectativa por considerar que "essa é a melhor forma de lidar com as nossas responsabilidades na NFL, passei oitos anos e lidei com vários treinadores diferentes, e com esquemas diferentes, aprendi que o melhor é levar um dia de cada vez e isso é que me tem entusiasmado aqui. Ouve-se certas coisas, mas agora o melhor tornou-se realidade."  

Em relação ao papel que poderá vir a desempenhar na equipa, confessou que "nunca me preocupo com o meu papel, preocupo-me apenas em vir trabalhar e tenho confiança que os treinadores me vão colocar no lugar certo para utilizar os meus pontos mais fortes. Há aqui [nos Patriots] uma grande tradição nesse aspeto."

É amigo pessoal de Danny Amendola, o que tem facilitado a sua transição para a sua nova equipa. 

"O Danny era uma das pessoas que eu conhecia melhor antes de vir para cá. O que ele me diz, eu levo para o banco," confessou Long. "Ele disse-me que ia adorar estar cá, este é o teu tipo de equipa, e tu és o tipo de jogador para eles, e como tal estou a trabalhar o mais possível para que isso se torne realidade".

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising