Official website of the New England Patriots

replay
Replay: Patriots Unfiltered Thu Aug 13 | 02:00 PM - 11:59 PM

O que está em jogo contra os Giants

Como é já no sábado que Bill Belichick e a sua equipa técnica terão de decidir quais os 53 jogadores que vão ser escolhidos para integrar o plantel (roster) na temporada que tem início a 11 de Setembro, para cerca de duas dezenas de jogadores o jogo desta noite poderá ser a última oportunidade para impressionar.

ap_bill_belichick.jpg

"Eu penso que todos os dias, todos os jogos são uma oportunidade," explicou Belichick durante a conferência de imprensa de terça-feira. "Vamos ver o que aqueles que tiverem a oportunidade vão conseguir fazer com isso e depois analisamos tudo no fim. Mas claro, cada jogo é uma oportunidade. Mas é uma oportunidade para todos nós que participamos; os treinadores, os jogadores que jogam muito, os jogadores que não jogam tanto. Mesmo assim é uma oportunidade para continuarmos o processo e nos prepararmos da forma que vamos ter de jogar na próxima semana, mentalmente e em termos situacionais, jogando 60 minutos de football, ou treinando 60 minutos, conforme o caso."

Como o roster ainda tem 75 jogadores, 22 terão de ser cortados ou dispensados até às 16 horas de sábado. As lesões decerto vão afetar a decisão final, algo que já aconteceu na terça-feira quando o running back Dion Lewis e o offensive tackle Sebastian Vollmer foram colocados na PUP list. Mas, há mais jogadores que ainda não participaram no estágio (training camp), como Danny Amendola, que também poderão seguir o mesmo destino, abrindo assim mais vagas. Por outro lado, Malcolm Mitchell e Rob Ninkovich recuperaram das suas lesões mais rapidamente do que estava previsto e deverão estar aptos para o primeiro jogo. 

E, claro, o quarterback Tom Brady, devido à suspensão nos primeiros quatro jogos, também não entra nas contas de sábado.

Embora não haja lugares garantidos, há alguns jogadores que têm contratos garantidos e como tal o clube não poupará verbas dento do teto salarial se os dispensar. Estão neste caso: Nate Solder, Devin McCourty, Dont'a Hightower, Chris Hogan, Stephen Gostkowski, Danny Amendola, Jonathan Cooper, Malcom Brown, Barkevious Mingo e Ryan Allen.

Special teams ajudam

Alguns jogadores que não conseguem a titularidade e por vezes nem segunda opção são para a posição que ocupam, conquistam um lugar no roster por terem papel importante nos special teams. Exemplo disso é o *defensive *

ap_geneo_grissom.jpg

end Geneo Grissom, que na semana passada frente ao Carolina Panthers participou nos quatro grupos: punt return, punt coverage, kickoff return *e kickoff coverage*.  

Muito dificilmente poderá conseguir jogar na sua posição de defensive end, pois à sua frente há jogadores como Rob Ninkovich, Jabaal Sheard, Chris Long, Shea McClellin, o recém-contratado Barkevious Mingo, e até o caloiro Trey Flowers, que tem sido um dos destaques deste training camp, mas mesmo assim Geneo Grissom poderá conquistar uma das 53 vagas devido ao seu papel nos special teams.

"Eu acho que o Geo [Grissom] tem feito um bom trabalho durante toda a Primavera e no training camp," disse Belichick durante a conferência de imprensa de terça-feira. "Ele aparece todos os dias, trabalha muito, tem melhorado porque ele é um participante habitual e um jovem que trabalha imenso. Tem melhorado verdadeiramente no* kicking game*, algo em que ele não participava em Oklahoma, mas tem melhorado em muitas áreas: bloqueio, cobertura, instintos gerais e compreensão, e também nos dá profundidade na posição de defensive end. Ele está a fazer um bom trabalho."

Esta participação nos special teams poderá igualmente determinar quem será o terceiro tight end, a seguir a Rob

ap_aj_derby.jpg

Gronkowski e Martellus Bennett. A terceira vaga deverá recair ou em AJ Derby ou em Clay Harbor. Segundo os observadores, Derby tem-se destacado mais, mas Harbor tem tido mais impacto nos special teams. Como nenhum deles tem grande capacidade nos bloqueios, será este o fator decisivo? O jogo desta noite poderá decidir. 

"Penso que tem sido uma boa posição, competitiva para nós," respondeu Bill Belichick na terça-feira quando lhe pediram para avaliar a luta pelos lugares a tight end

"[Temos] mais opções do que temos tido há muito tempo, tanto em termos de bloqueio como nas receções, e também no kicking game. Temos alguns jogadores que se têm mostrado positivamente nos special teams. Como tal, a concorrência e as contribuições nessa posição têm sido boas durante todo o estágio e na pré-temporada, vamos ver como tudo se desenrola, mas acho que temos sorte por termos o grupo de jogadores que estão cá, todos têm trabalhado, têm competido bem, tiveram muitos snaps e todos têm melhorado."

Running backs em luta acesa

Tudo indica que os Patriots só vão manter quatro runnings backs, mas ainda há sete no estágio pelo que alguns vão fazer a sua despedida hoje à noite frente aos Giants.
Esta é das posições mais difíceis de prever. James Develin, o fullback puro que partiu a perna na pré-temporada de 2015, está recuperado e tem lugar praticamente garantido pois ninguém consegue bloquear como ele.

LeGarrette Blount fez excelente exibição frente aos Bears e teve uma espetacular arrancada contra os Panthers, pelo que deverá ter segurado o lugar. Como Dion Lewis vai começar o ano na PUP list, o seu papel vai ser ocupado por James White, pois tem boas mãos como receiver e por isso será importante nas conversões de terceiras descidas.

E depois, quem se segue? Brandon Bolden, Tyler Gaffney e D.J. Foster terão de mostrar serviço hoje à noite. Joey Iosefa é a opção com menos possibilidades.

Gaffney tem tido jogadas brilhantes, joga com vontade, e Foster é evasivo, enquanto Bolden tem versatilidade e também faz parte dos special teams. Tanto Gaffney como Foster são eligíveis para serem colocadas na practice squad, mas decerto a sua preferência seria conseguir uma das 53 vagas no plantel.

Muitas opções na linha ofensiva

Para os fãs este é talvez o grupo que mais preocupa, porque foi atingido por uma onda de lesões que têm afetado o seu rendimento coletivo. Shaq Mason partiu a mão direita e Jonathan Cooper esteve ausente devido a uma lesão no pé, mas poderão estar prestes a regressar, trazendo assim alguma estabilidade ao grupo dirigido por Dante Scarnecchia.

Josh Kline perdeu a titularidade a semana passada, pelo que poderá estar ainda com problemas no ombro.

Tudo indica que Nate Solder, Joe Thuney, o center *David Andrews, Mason, Marcus Cannon, LaAdrian Waddle, e Cooper terão feito o suficiente para conquistar vagas no plantel. Kline tem a sua favor a versatilidade de tanto poder jogar a *center como a guard. A partir daí está tudo em aberto, com Ted Karras, Cameron Fleming, Chris Barker e Jon Halapio a serem obrigados a fazer pela vida esta noite para evitar serem dispensados no sábado à tarde.

Os cornerbacks estão quase decididos

Malcolm Butler, Logan Ryan e Cyrus Jones parecem estar garantidos, pelo que vamos ter luta acesa pelos dois últimos postos. Jones parece ter ganho a luta direta com Justin Coleman, estando este agora numa situação mais

ap_crevon_leblanc.jpg

complicada porque Cre'von LeBlanc, que falhou o treino de terça-feira, aparentemente por estar lesionado, tem estado em destaque não apenas no training camp mas também nos jogos de preparação. A sua interceção contra os Saints poderá fazer a diferença.

Como tudo indica que só haverá cinco vagas nesta posição, Jonathan Jones, que tem dado boa conta de si nos special teams, e Darryl Roberts, vão ter de brilhar hoje à noite para poderem ouvir chamar pelo seu nome no sábado.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising