Official website of the New England Patriots

replay
Patriots Replay Tue May 26 | 02:00 PM - 11:59 PM

O que os treinadores dos Patriots viram no jogo de Seattle

Muito raramente acontece, mas na segunda-feira à noite a equipa técnica do New England Patriots, e provavelmente também muitos dos seus jogadores, teve a oportunidade de ver em direto o jogo do adversário de domingo, o Seattle Seahawks.

O treinador Bill Belichick já havia confirmado essa possibilidade durante a conferência de imprensa de segunda-feira de manhã e tornou a explicar novamente na parte da tarde, durante a habitual presença na estação de rádio WEEI, que se tratava duma "oportunidade única".

Para Bill Belichick a vantagem reside no facto de toda a equipa dos Patriots conhecer "Buffalo tão bem devido ao jogo da semana passada e como tivemos uma semana adicional [a folga], também conhecemos bem Seattle. E agora [podemos ver] um a jogar contra o outro."

b4b2cdd4c4244b41adea85072c3879e4.jpg

Os conhecimentos adquiridos sobre estas duas equipas vão permitir que "se nós virmos Seattle fazer qualquer coisa, vamos saber mais ou menos porque é que estão a fazer isso pois nós sabemos o que Buffalo faz. Por isso, se Buffalo fizer algo diferente, é para atacar algo contra Seattle, em vez de algo que nós normalmente poderíamos esperar que eles [os Bills] fizessem. É bastante interessante ver duas equipas que conhecemos relativamente bem."

Portanto todas as tendências e planos de jogo destes dois adversários foram devidamente analisadas na preparação do jogo de domingo. Para Bill Belichick, a sua equipa técnica está tão atualizada quanto possível sobre Seattle.

"Não existe mais nenhuma informação sobre Seattle, nós vimos todos os jogos deles, e não existe mais informação sobre Buffalo, vimos todos os jogos deles, para além do jogo da semana passada contra nós," explicou Belichick. "Por isso, é uma oportunidade única para assistir a um jogo destes, conhecendo as duas equipas como nós as conhecemos e surge no meio [dos jogos delas contra os Patriots]."

O QUE VIRAM NO JOGO DE ONTEM À NOITE

Embora Seattle tenha vencido, por 31-25, num jogo mais equilibrado do que estava previsto, já que os Seahawks muito raramente perdem em casa, o jogo decerto proporcionou dados adicionais que os Patriots possivelmente podem vir a utilizar no domingo. Isto porque é um dado adquirido que os Patriots mudam semanalmente de plano de jogo, procurando sempre tirar proveito dos pontos fracos do adversário, ao mesmo tempo que procuram melhorar os seus próprios pontos menos fortes.

Embora o coordenador ofensivo dos Patriots, Josh McDaniels, tenha revelado, como aliás é timbre da sua equipa técnica, um grande respeito pela defesa de Seattle, o certo é que o jogo de domingo à noite revelou algumas deficiências.

Assim, os Seahawks entraram em campo com aquela que era considerada a sexta melhor defesa da NFL, mas consentiram 25 pontos frente a um ataque debilitado por algumas ausências importantes. Na realidade Buffalo foi superior em todas as estatísticas, menos a mais decisiva, o resultado final.

Buffalo teve vantagem em jardas conseguidas, 425-278; em primeiras descidas, 30-19; em jogadas, 82-42; em tempo de pose de bola, 40:17-19:43; no jogo terrestre, 162 jardas-33; no jogo aéreo, 263-245, com o quarterback de Buffalo, Tyrod Taylor, a completar 27 de 39 passes; e eficácia nas terceiras descidas, 12-17 contra 2-7.

E isto com Seattle a jogar em casa. Como é que vai ser no domingo, após uma viagem de 4.004 quilómetros, depois dum jogo bastante desgastante, especialmente para a defesa? Será que vão conseguir abrandar o ritmo diabólico que o ataque dos Patriots tem mostrado desde o regresso de Tom Brady? Essa é uma das grandes questões.

CHRIS HOGAN PODERÁ SER DECISIVO

No conhecido documentário 'Do Your Job' ['Faz O Teu Trabalho'], quando comentou a estratégia utilizada frente a Seattle na vitória no Super Bowl de há dois anos, Bill Belichick mencionou que foi importante utilizar um jogo vertical para os wide receivers. Se essa vulnerabilidade continuar a existir, Chris Hogan poderá ser decisivo no jogo de domingo.

c46fa6381b124d548cb78078b5d0ba6f.jpg

"Penso que o Chris [Hogan] tem tirado o proveito máximo das suas oportunidades, sejam quais tenham sido," disse Josh McDaniels. "Eu sei que o que vimos é um jogador talentoso, duro, recebe e segura a bola, fez jogadas com a bola nas mãos, disposto a correr pelo meio, a descer pelo campo, a poder fazer algo com a bola nas mãos depois de a receber, físico no jogo terrestre, nada egoísta, desempenhou muitos papéis diferentes, jogou em vários lugares diferentes. Por isso o papel do Chris cá [nos Patriots] e aquilo que ele faz muda um pouco mais de semana para semana. Isso faz parte do nosso esquema ofensivo e da forma como funcionamos, pelo que penso que ele tem feito um grande trabalho com as oportunidades [que lhe concedemos]."

"Temos tido muitas jogadas de longos avanços no jogo aéreo, mais do que no passado, algo que tem sido uma grande ajuda para o ataque e para a equipa e ele [Chris Hogan] tem sido parte importante disso," acrescentou Bill Belichick. "Claro que isso depende sempre da boa execução, da proteção, do passe, da rota, da receção, por isso há muita gente envolvida."

E esse deverá ser um dos grandes problemas para a defesa de Seattle, pois Bill Belichick de imediato apontou para as outras opções no ataque dos Patriots.

"Temos utilizado muitos jogadores diferentes," indicou Bill Belichick. "O James Whitetem-nos dados imensas receções seguidas de corrida, e o [Martellus] Bennett e o [Chris] Hogan. Tem sido um excelente reforço para o nosso ataque e o Chris tem feito um bom trabalho. Ele é um bom receiver nos passes longos. Temos tido uma boa produção nesse aspeto."

Parte da preparação incluiu também o estudo detalhado do filme do Super Bowl.

"Houve muita continuidade, especialmente na defesa deles, muitos dos jogadores que defrontámos, mas também há continuidade no ataque. Certamente que alguns dos jogadores importantes – o quarterback e os receivers – e o jogo chutado, com os especialistas, por isso há muita continuidade. Eu diria que o seu esquema, o que eles fazem não mudou drasticamente," explicou Bill Belichick.

A DEFESA DOS PATRIOTS VAI SER POSTA À PROVA

Portanto, no ataque os Patriots parecem estar bem encaminhados. Mas, na defesa tudo é diferente, pois o ataque de Seattle mostrou ser letal contra Buffalo.

A mobilidade do quarterback Russell Wilson foi um dos aspetos mais positivos de Seattle na vitória sobre Buffalo. As lesões (entorse no tornozelo, distensão de ligamentos no joelho e distensão no peitoral direito) têm limitado drasticamente a sua mobilidade, de tal forma que na derrota na jornada anterior frente a New Orleans só um dos passes é que superou as 20 jardas.

 Mas, contra Buffalo, o treinador Pete Carroll disse que tinha chegado "a altura de tirar as amarras", pelo que Wilson completou 20 de 26 passes, totalizando 286 jardas e 2 touchdowns.

4a52e421ea634b719ef8e02289b83e72.jpg

"[O Russell Wilson] é um jogador muito perigoso, tanto na corrida como no passe, especialmente no jogo terrestre. Penso que tem feito um excelente trabalho na leitura das jogadas que lhe são indicadas," respondeu Matt Patricia, coordenador defensivo dos Patriots quando lhe pediram para descrever a versatilidade do quarterback de Seattle. "Há situações em que se pensa que a defesa o tem coberto, mas ele segura a bola e ainda consegue escapar e converter [a jogada], quer seja numa terceira descida, ou qualquer outro caso."

Quem também esteve em grande destaque foi o tight end Jimmy Graham, que teve oito receções, totalizando 103 jardas e dois touchdowns.

"Ele tem um grande comprimento, é muito grande. Eles colocam-no em várias posições diferentes, fazem algumas coisas diferentes [do ponto de vista das formações]," disse Matt Patricia quando comentou o possível impacto de Graham.

"Eu penso que ele está a tentar tornar-se num jogador melhor em termos gerais, tanto no jogo terrestre, como no jogo aéreo, e por isso é mais um desafio para nós defensivamente. Como eu disse, com o seu comprimento e o seu tamanho e as jogadas situacionais em que ele recebe a bola, tornam-se num grande problema para nós. Eu vejo um jogador muito sólido, muito bom para eles, alguém que está num sistema diferente, um ataque diferente, mas que se adaptou muito bem."

Não vai ser fácil, mas os Patriots estão devidamente avisados e preparados para somar mais uma vitória.

"Vai ser preciso um grande esforço e uma ótima semana de preparação para podermos ser capazes de ter um bom êxito no domingo à noite contra este grupo," concluiu Josh McDaniels.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Latest News

Advertising