Official website of the New England Patriots

replay
Patriots Replay Thu Aug 13 | 12:00 AM - 11:55 AM

O regresso dos lesionados

São dois dos jogadores mais importantes destas equipas, mas têm estado ausentes devido a lesão, o safety *Kam Chancellor de Seattle, e o *running back Dion Lewis dos Patriots. Um, Chancellor, está recuperado da lesão na virilha que o obrigou a falhar quatro jogos, e vai a jogo, o outro, Lewis, continua a treinar mas ainda não foi ativado para este encontro, embora isso possa vir a acontecer no sábado.

Na conferência de imprensa da manhã de sexta-feira, as primeiras cinco perguntas colocadas ao treinador Bill Belichick trataram precisamente da possibilidade de Dion Lewis ser ativado durante o dia de sábado, e tentar saber se, caso isso aconteça, o running back irá jogar frente a Seattle.

São dois dos jogadores mais importantes destas equipas, mas têm estado ausentes devido a lesão, o safety *Kam Chancellor de Seattle, e o *running back Dion Lewis dos Patriots. Um, Chancellor, está recuperado da lesão na virilha que o obrigou a falhar quatro jogos, e vai a jogo, o outro, Lewis, continua a treinar mas ainda não foi ativado para este encontro, embora isso possa vir a acontecer no sábado.

Na conferência de imprensa da manhã de sexta-feira, as primeiras cinco perguntas colocadas ao treinador Bill Belichick trataram precisamente da possibilidade de Dion Lewis ser ativado durante o dia de sábado, e tentar saber se, caso isso aconteça, o running back irá jogar frente a Seattle.

Bill Belichick Press Conference - 10/16/2015

"Não há [nenhuma alteração sobre o estatuto de Dion Lewis]," disse Bill Belichick na abertura da sessão. "Vamos ver como é que as coisas correm à medida que nos aproximamos do jogo."

Belichick acrescentou que o jogador tem vindo a trabalhar imenso desde o regresso aos treinos há cerca de três semanas, mas agora "ele precisa de estar envolvido no football. A reabilitação física e subir ladeiras e fazer flexões e tudo isso, quer dizer é ótimo, mas isso não é jogar football. Ele tem estado envolvido em imensos snaps ao longo de todos estes últimos dias. Sim, está bom."

Aí o jornalista quis saber como é que a equipa técnica irá determinar exatamente quando é*que Dion Lewis* vai estar recuperado ao ponto de poder recomeçar a jogar.

"Tu tens que ir por aquilo que vês," respondeu Bellichick. "Quer dizer, o fato de que recebeu autorização da equipa médica indica que ele chegou a um certo ponto. Então a questão é ver como ele reage dentro do campo de football. Parte [dessa avaliação] tem a ver com aquilo que nos lembramos de ter visto dele no passado. [Outra] parte está relacionada com a competição que ele vai enfrentar em campo."

Mas, o verdadeiro teste só ocorre durante o jogo.

"Sim, isso é provavelmente verdade," confirmou Bellichick. "Embora eu acha que depende de quantos snaps [jogadas] estamos a falar. Vemos muito mais snaps nos treinos do que possivelmente durante o jogo. Então é só pegar nos números, não faço ideia, mas tu podes ter 15 snaps no jogo. Tu podes ter 75 snaps no treino. Tu vais ignorar essas 75 jogadas que viste [no treino] em troca pelas poucas que viste no jogo, ou vice-versa? Eu não sei."

Com a última pergunta sobre o tema, jornalista quis saber o que é que Dion Lewis pode acrescentar a este ataque.

"Não sei. Temos que o colocar em campo e depois veremos," respondeu Bill Belichick.

Recorde-se queDion Lewis se lesionou na nona jornada da última temporada, frente a Washington, quando rasgou o ligamento cruzado no joelho. Foi operado, chegou a participar num dos estágios no verão, mas ressentiu-se e foi obrigado a submeter-se a nova intervenção cirúrgica.

O REGRESSO AOS TREINOS

Regressou aos treinos há três semanas, já participou em oito treinos e parece ter recuperado parte da dinâmica exibida no ano passado, com fintas de corpo surpreendentes e mudanças de direção instantâneas. Os Patriots anseiam pelo seu regresso, porque a sua ausência roubou alguma versatilidade ao ataque.

3a4535b35fd443e9820e2db2c7d9d7ac.jpg

Os Patriots têm até às 16 horas de sábado para o ativarem para este jogo, mas como a equipa normalmente espera mesmo até à última da hora para tomar este tipo de decisão, retardando assim ao máximo a divulgação de informações que possam auxiliar o adversário, não será de estranhar se a decisão só for divulgada às 15:59. É tudo uma questão de estratégica.

Os Patriots já resolveram o problema burocrático pois na quinta-feira dispensaram o running back Tyler Gaffney, aparentemente para criar a vaga que poderá vir a ser ocupada por Lewis.

Caso decidam que Seattle é simplesmente um adversário muito rigoroso, e não queiram arriscar um regresso algo prematuro no domingo, os Patriots poderão esperar até ao dia 17, prazo para a decisão final. Ou seja, no dia 17 ou decidem colocá-lo no roster, ou então Dion Lewis terá de ser colocado na lista injured reserve e falhará o resto da temporada, cenário muito pouco provável.

De qualquer forma, com o ataque a carburar a todo o gás não há nenhuma urgência em tentar apressar o seu regresso à equipa e o melhor será seguir o mesmo plano implementado com Rob Gronkowski. Meia dúzia de snaps no primeiro jogo e aumento gradual até que ele recupere a melhor forma possível resultou com Gronkowski, provalmente também vai dar certo com Dion Lewis.

No ano passado, nos sete jogos em que participou, Lewis fez 43 corridas, percorrendo 234 jardas e dois touchdowns. Em 50 tentativas, recebeu 36 passes, totalizando 388 jardas e mais dois touchdowns.

"Ele fez muitas jogadas para esta equipa no ano passado. É um bom jogador, um jogador explosivo. Sempre que tu poderes ter um jogador de football desses de regresso aos campos, ajuda. Eu não sei se e quando ele estará de regresso, mas nós vamos adorar tê-lo de regresso," disseDanny Amendola após o final de um dos treinos desta semana.

Para os fãs dos Patriots, acrescentar Dion Lewis a um ataque que já tem Rob GronkowskieMartellus Bennett a tight end, juntamente com os* receivers* Julian Edelman, Danny AmendolaeChris Hogan, eLaGarrett Blount a realizar a sua melhor temporada a* running back* ao lado de James White, é criar um ataque de sonho.

A lista de sexta-feira dos jogadores afetados por lesão não incluiu o nome de Dion Lewis precisamente porque ele ainda não está no roster dos 53 jogadores elegíveis para jogar no domingo.

Essa lista incluiu apenas três nomes: o tight end Martellus Bennett, que tem um problema no tornozelo, o defensive tackle Alan Branch, que tem qualquer coisa nas costas, e o* wide receiver* Julian Edelman, que se tem queixado do pé.

REGRESSO DE KAM CHANCELLOR REFORÇA UMA DEFESA QUE JÁ É FORTE

No outro lado do campo há a destacar o regresso do safety Kam Chancellor, uma das pedras basilares da defesa do Seattle Seahawks.

Totalmente recuperado da lesão na virilha que o obrigou a falhar quatro jogos, Chancellor vai a jogo no domingo, algo que aumentou a confiança no balneário de Seattle.

aad9cb69ab9e4a69af273d049bd4716e.jpg

"Ele pareceu muito veloz e confiante nas mudanças de direção e nos seus arranques", disse o treinador Pete Carroll quando confirmou que Chancellor ia jogar em Foxboro. "Ele treinou durante toda a semana. Foi uma semana muito boa para o Thomas regressar. Não se notou nada que o estivesse a afetar, por isso mesmo, foi muito, muito positivo."

"É importantíssimo ter o 31 [Chancellor] de regresso," acrescentou Richard Sherman. "O Kam é uma pedra basilar desta defesa, sempre tem sido há muito tempo. Compreendemos que existe uma aura diferente na equipa quando ele pode jogar…vai ser bom ter o Kam de regresso."

"É bom estar de volta, estar em campo com os meus colegas," disse Chanceler. "É ótimo... Foi muito difícil, mas fiz o melhor possível, concentrei-me na minha capacidade de liderança e estudei [os filmes dos jogos dos adversários]."

Para os Patriots será mais um problema a resolver pelo ataque.

"O Kam Chancellor é um bom jogador. Ele é grande, ele é comprido. Ele é como um linebacker. Tem esse tipo de tamanho, essa capacidade de bater, mas ele é um safety e por isso acrescenta um elemento muito físico à defesa deles e traz muita experiência," disse Bill Belichick. Ele já jogou muito football, esteve em muitas situações críticas dentro de campo, fez muitas grandes jogadas para eles, por isso é um bom jogador."

Bons jogadores é algo que não faltará nestas duas equipas, por isso domingo espera-se um grande espetáculo de football.

Bill Belichick Press Conference - 10/16/2015

"Não há [nenhuma alteração sobre o estatuto de Dion Lewis]," disse Bill Belichick na abertura da sessão. "Vamos ver como é que as coisas correm à medida que nos aproximamos do jogo."

Belichick acrescentou que o jogador tem vindo a trabalhar imenso desde o regresso aos treinos há cerca de três semanas, mas agora "ele precisa de estar envolvido no football. A reabilitação física e subir ladeiras e fazer flexões e tudo isso, quer dizer é ótimo, mas isso não é jogar football. Ele tem estado envolvido em imensos snaps ao longo de todos estes últimos dias. Sim, está bom."

Aí o jornalista quis saber como é que a equipa técnica irá determinar exatamente quando é*que Dion Lewis* vai estar recuperado ao ponto de poder recomeçar a jogar.

"Tu tens que ir por aquilo que vês," respondeu Bellichick. "Quer dizer, o fato de que recebeu autorização da equipa médica indica que ele chegou a um certo ponto. Então a questão é ver como ele reage dentro do campo de football. Parte [dessa avaliação] tem a ver com aquilo que nos lembramos de ter visto dele no passado. [Outra] parte está relacionada com a competição que ele vai enfrentar em campo."

Mas, o verdadeiro teste só ocorre durante o jogo.

"Sim, isso é provavelmente verdade," confirmou Bellichick. "Embora eu acha que depende de quantos snaps [jogadas] estamos a falar. Vemos muito mais snaps nos treinos do que possivelmente durante o jogo. Então é só pegar nos números, não faço ideia, mas tu podes ter 15 snaps no jogo. Tu podes ter 75 snaps no treino. Tu vais ignorar essas 75 jogadas que viste [no treino] em troca pelas poucas que viste no jogo, ou vice-versa? Eu não sei."

Com a última pergunta sobre o tema, jornalista quis saber o que é que Dion Lewis pode acrescentar a este ataque.

"Não sei. Temos que o colocar em campo e depois veremos," respondeu Bill Belichick.

Recorde-se queDion Lewis se lesionou na nona jornada da última temporada, frente a Washington, quando rasgou o ligamento cruzado no joelho. Foi operado, chegou a participar num dos estágios no verão, mas ressentiu-se e foi obrigado a submeter-se a nova intervenção cirúrgica.

O REGRESSO AOS TREINOS

Regressou aos treinos há três semanas, já participou em oito treinos e parece ter recuperado parte da dinâmica exibida no ano passado, com fintas de corpo surpreendentes e mudanças de direção instantâneas. Os Patriots anseiam pelo seu regresso, porque a sua ausência roubou alguma versatilidade ao ataque.

3a4535b35fd443e9820e2db2c7d9d7ac.jpg

Os Patriots têm até às 16 horas de sábado para o ativarem para este jogo, mas como a equipa normalmente espera mesmo até à última da hora para tomar este tipo de decisão, retardando assim ao máximo a divulgação de informações que possam auxiliar o adversário, não será de estranhar se a decisão só for divulgada às 15:59. É tudo uma questão de estratégica.

Os Patriots já resolveram o problema burocrático pois na quinta-feira dispensaram o running back Tyler Gaffney, aparentemente para criar a vaga que poderá vir a ser ocupada por Lewis.

Caso decidam que Seattle é simplesmente um adversário muito rigoroso, e não queiram arriscar um regresso algo prematuro no domingo, os Patriots poderão esperar até ao dia 17, prazo para a decisão final. Ou seja, no dia 17 ou decidem colocá-lo no roster, ou então Dion Lewis terá de ser colocado na lista injured reserve e falhará o resto da temporada, cenário muito pouco provável.

De qualquer forma, com o ataque a carburar a todo o gás não há nenhuma urgência em tentar apressar o seu regresso à equipa e o melhor será seguir o mesmo plano implementado com Rob Gronkowski. Meia dúzia de snaps no primeiro jogo e aumento gradual até que ele recupere a melhor forma possível resultou com Gronkowski, provalmente também vai dar certo com Dion Lewis.

No ano passado, nos sete jogos em que participou, Lewis fez 43 corridas, percorrendo 234 jardas e dois touchdowns. Em 50 tentativas, recebeu 36 passes, totalizando 388 jardas e mais dois touchdowns.

"Ele fez muitas jogadas para esta equipa no ano passado. É um bom jogador, um jogador explosivo. Sempre que tu poderes ter um jogador de football desses de regresso aos campos, ajuda. Eu não sei se e quando ele estará de regresso, mas nós vamos adorar tê-lo de regresso," disseDanny Amendola após o final de um dos treinos desta semana.

Para os fãs dos Patriots, acrescentar Dion Lewis a um ataque que já tem Rob GronkowskieMartellus Bennett a tight end, juntamente com os* receivers* Julian Edelman, Danny AmendolaeChris Hogan, eLaGarrett Blount a realizar a sua melhor temporada a* running back* ao lado de James White, é criar um ataque de sonho.

A lista de sexta-feira dos jogadores afetados por lesão não incluiu o nome de Dion Lewis precisamente porque ele ainda não está no roster dos 53 jogadores elegíveis para jogar no domingo.

Essa lista incluiu apenas três nomes: o tight end Martellus Bennett, que tem um problema no tornozelo, o defensive tackle Alan Branch, que tem qualquer coisa nas costas, e o* wide receiver* Julian Edelman, que se tem queixado do pé.

REGRESSO DE KAM CHANCELLOR REFORÇA UMA DEFESA QUE JÁ É FORTE

No outro lado do campo há a destacar o regresso do safety Kam Chancellor, uma das pedras basilares da defesa do Seattle Seahawks.

Totalmente recuperado da lesão na virilha que o obrigou a falhar quatro jogos, Chancellor vai a jogo no domingo, algo que aumentou a confiança no balneário de Seattle.

aad9cb69ab9e4a69af273d049bd4716e.jpg

"Ele pareceu muito veloz e confiante nas mudanças de direção e nos seus arranques", disse o treinador Pete Carroll quando confirmou que Chancellor ia jogar em Foxboro. "Ele treinou durante toda a semana. Foi uma semana muito boa para o Thomas regressar. Não se notou nada que o estivesse a afetar, por isso mesmo, foi muito, muito positivo."

"É importantíssimo ter o 31 [Chancellor] de regresso," acrescentou Richard Sherman. "O Kam é uma pedra basilar desta defesa, sempre tem sido há muito tempo. Compreendemos que existe uma aura diferente na equipa quando ele pode jogar…vai ser bom ter o Kam de regresso."

"É bom estar de volta, estar em campo com os meus colegas," disse Chanceler. "É ótimo... Foi muito difícil, mas fiz o melhor possível, concentrei-me na minha capacidade de liderança e estudei [os filmes dos jogos dos adversários]."

Para os Patriots será mais um problema a resolver pelo ataque.

"O Kam Chancellor é um bom jogador. Ele é grande, ele é comprido. Ele é como um linebacker. Tem esse tipo de tamanho, essa capacidade de bater, mas ele é um safety e por isso acrescenta um elemento muito físico à defesa deles e traz muita experiência," disse Bill Belichick. Ele já jogou muito football, esteve em muitas situações críticas dentro de campo, fez muitas grandes jogadas para eles, por isso é um bom jogador."

Bons jogadores é algo que não faltará nestas duas equipas, por isso domingo espera-se um grande espetáculo de football.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising