Official website of the New England Patriots

replay
Patriots Replay Wed Jun 03 | 12:00 AM - 11:59 PM

Os fãs Portugueses dos Patriots concentram-se semanalmente em Foxboro

Quem percorrer os parques de estacionamento do Gillette Stadium em dia de jogo dos Patriots decerto vai encontrar largas centenas de adeptos portugueses que não falham um jogo em casa da sua equipa favorita. E assim foi no domingo à noite, para assistirem aquele que muitos consideram o jogo mais difícil da temporada, frente ao Seattle Seahawks.

"Eu venho cá aos jogos há cerca de 12 anos," revelou Tony Chaves, um empresário de Assonet, Massachusetts. "Não digo que venho a todos, mas venho a 99 por cento dos jogos."

Tal como a maioria dos Portugueses, nos primeiros anos de estadia nos Estados Unidos encontrou alguma dificuldade em gostar do football americano, especialmente por ter regras diferentes do outro futebol, aquele a que os Americanos chamam soccer.

"Comecei a ver os jogos com alguma atenção, comecei a gostar, depois adorei e comecei a vir aos jogos com alguns amigos," explicou Tony Chaves. "Entretanto, consegui os 'season tickets' [passe para a temporada], neste momento tenho sete. Cheguei a ter 11, mas agora tenho sete, porque são algo dispendiosos."

"Normalmente trago a minha família, a minha esposa, a minha filha, o meu genro, as minhas netas, e noutros jogos trago alguns amigos, como hoje."

Um desses amigos é o Tony Rodrigues, professor em Fall River.

"Eu comecei a vir há uns sete anos, quando o Tony me começou a oferecer bilhetes," confirmou Tony Rodrigues. "Eu faço a comida, mas temos outros amigos que arranjam bilhete e vêm ver o jogo connosco."

"Foi em 2000, quando Tom Brady e os Patriots começaram a ter outro rendimento," disse Ed Chaves, de East Providence, cidade no Estado de Rhode Island com grande concentração de Portugueses. "Agora, eles são os melhores e nós temos que apoiar a nossa equipa."

E como é que os adeptos do futebol aprendem a gostar do football e dos Patriots?

"É muito fácil," explicou Tony Rodrigues. "Estou nos Estados Unidos há 31 anos, o football é o desporto mais popular neste país e eu aprendi a adorar este jogo. Eu adoro os Patriots, que é a minha equipa, mas vejo outros jogos na televisão. Aliás assistir aos jogos faz parte do meu domingo, tenho que passar o dia a ver football."

"Eu gosto do futebol Português, mas também adoro o football americano, é um desporto espetacular, é diferente," acrescentou Paul Rodrigues, proprietário de um restaurante Português em New Bedford. "E, claro, em Portugal não há tail gating."

"É um pouco diferente do nosso futebol, mas com a passagem dos tempos, nós vamo-nos habituando," confirmou Jorge Silva, de Cumberland, outra cidade do vizinho estado de Rhode Island com grande concentração de Portugueses. "Agora estamos cá para apoiar."

"Eu já venho aos jogos desde a década de 80, quando não vinha cá ninguém," acrescentou Jorge Silva. "Era muito mais calmo. Da maneira que eles estão sempre a ganhar agora, temos que continuar a vir dar o nosso apoio."

'Tail gating' é parte integral e extremamente importante da rotina do dia de jogo. Cerca de quatro horas antes do início da partida, os amigos reúnem-se no mesmo parque de estacionamento de sempre, montam a mesa, sentam-se comodamente a comer e a beber e a mentalizar-se para o que esperam venha a ser mais uma vitória dos Patriots.

"Nós trazemos a comida já feita," explicou Paul Rodrigues. "O cozinheiro hoje fui eu, normalmente somos entre 15 e 20 pessoas, e passamos o tempo a comer e a beber, à espera do jogo."

"Os 15 a 20 são só no nosso grupo, mas se o senhor der uma volta por este por este parque de estacionamento vai encontrar muitos portugueses, vai ver a nossa comida e ouvir a nossa música," acrescentou Ed Chaves. "Eu diria que quase 50 por cento das pessoas que estão neste parque são Portugueses, ou luso-descendentes."

E na realidade lá estava a carne de porco à Alentejana, o camarão grelhado, o belo queijo e os melhores vinhos portugueses.

São adeptos do Benfica, do Sporting e do Futebol Clube do Porto, mas no domingo à noite ignoraram essa rivalidade trazida de Portugal e deram as mãos para apoiar o clube do coração no país adotado, o New England Patriots. Para que a noite seja perfeita, falta apenas a vitória sobre Seattle.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising