Official website of the New England Patriots

Como Funciona a Practice Squad, a Lista dos Patriots

Dizem os americanos que na vida há apenas duas garantias, primeiro que mais cedo ou mais tarde vais morrer; e que seja para onde fores, terás sempre que pagar impostos. Na NFL há uma terceira certeza: nenhuma equipa chega ao fim da época sem lesões, umas equipas com mais, outras com menos, umas mais graves, outras apenas temporárias. Por isso é essencial ter um roster com boas opções, ter a *practice squad *bem composta.

O que é a practice squad?

049cbf6429954375883edf98b08e5396.jpg

Cada franquia elabora a sua practice squad depois do prazo para os cortes finais, quando todas escolhem os 53 jogadores que vão integrar o seu roster para iniciar a temporada. 

Depois dos cortes, os jogadores não escolhidos iniciam um processo chamado waivers, durante o qual qualquer franquia pode reclamar jogadores dispensados pelas outras 31. 

Este ano, com início pelas 16:00 do dia 4 de Setembro, os clubes começaram a selecionar os jogadores que mais lhes interessava colocar nesta lista, composta de 10 jogadores que não contam para o roster de 53.

Muitas equipas usam a practice squad para reservar jogadores que têm potencial, mas precisam de ganhar mais experiência. Desta forma, a custo reduzido conseguem investir em jogadores que potencialmente podem subir ao roster quando surgirem as lesões.

Os regulamentos foram alterados em 2014, passando a practice squad a ter 10 vagas, podendo quatro desses jogadores ter mais de dois anos de experiência na NFL.

Em termos de vencimentos, os jogadores na practice squad ganham no mínimo $6.900 por semana, o que equivale a $117.300 para aqueles que passarem toda a temporada com o grupo. Mas, cada clube é livre de pagar o que muito bem entender, desde que seja superior a este mínimo, com o total a contar para o teto salarial da equipa.

Todos os clubes poderão ir buscar jogadores às practice squads dos outros desde que integrem o jogador reclamado no seu roster de 53 vagas e lhe pagam o mínimo de três jogos.

Para os jogadores que foram cortados, a colocação na practice squad permite manter o sonho vivo, pois vão poder continuar a treinar com a equipa, conseguindo novas oportunidades de impressionar a equipa técnica e, quem sabe, tirar proveito de qualquer lesão para subir à equipa principal. Danny Amendola é um bom exemplo disso, pois no início da sua carreira, em 2008, foi colocado na practice squad do Dallas Cowboys.

Patriots perderam três jogadores

Três dos jogadores que os Patriots dispensaram no sábado, e que tinham esperanças de poder colocar na sua practice squad, foram prontamente reclamados por outros clubes. Assim o linebacker Kamu Grugier-Hill vai para Philadelphia, o cornerback Cre'Von LeBlanc passa a ser jogador do Chicago Bears e Darryl Roberts foi reclamado pelos Jets.

Os cacifos destes três jogadores estiveram livres até segunda-feira, com os nomes listados, sugerindo assim que os Patriots estavam interessados nos seus regressos. 

Entretanto, o wide receiver Chris Harper usou a sua conta no Twitter para divulgar que ia para o San Francisco 49ers.

O treinador Bill Belichick reconheceu antecipadamente que não iria conseguir manter todos os bons jogadores que tinha no estágio e que assim que fizesse os cortes outros clubes apareciam a reclamar vários deles.

"Tínhamos vários jogadores além dos 53 que vão jogar na liga este ano, quer seja por nós ou eventualmente por outro alguém depois de tudo ser resolvido," disse Belichick no sábado. "Obviamente nem todos podem ficar [na equipa], mas eu certamente não ficaria surpreendido de ver muitos desses rapazes, como eu disse, a jogar por outro alguém." 

86bd39dd15364f64b450e8736dcafe83.jpg

Em contra-partida, ninguém reclamou Woodrow Hamilton, Chris Barker, Devin Lucien, Geneo Grissom e Rufus Johnson, que estiveram presentes no treino de domingo, e foram colocados na practice squad

Além destes também o offensive tackle Clay DeBord treinou com o grupo. DeBord, de 24 anos, assinou pelo Arizona Cardinals como rookie free agent, mas foi dispensado por aquela equipa na semana passada.

Os outros dois reforços para a practice squad vieram doutras equipas. 

O wide receiver Devin Street, de 25 anos, passou duas temporadas no Dallas Cowboys, que o escolheu na quinta ronda em 2014. Foi dispensado no sábado. Nos 31 jogos com os Cowboys, apenas dois como titular, recebeu nove passes e conseguiu um touchdown.

8905d77dd2ad4342845718bf44216213.jpg

O running back Bishop Sankey, de 23 anos, foi dispensado pelos Titans no sábado. Foi uma escolha de segunda ronda, em 2014, e jogou em 29 jogos por Tennessee, 12 como titular, tendo acumulado 762 jardas em 199 corridas, para além de 32 receções para 272 jardas e um touchdown.

Tyler Gaffney e Kevin Snyder não foram reclamados e por conseguinte foram colocados na injured reserve list dos Patriots. Gaffney, que se lesionou no pé direito no jogo de preparação com os Giants, passa a terceira temporada consecutiva nesta lista.

Bill Belichick explicou que para ele a practice squad serve "para ajudar a curto prazo", mas que também há situações em que "jogadores do practice squad desenvolvem e passado um certo tempo conseguem lugar no roster, por isso é uma combinação dos dois. Por vezes é dois-por-um, onde um certo jogador traz ajuda a curto prazo, mas também consegue melhorar de forma a tornar-se um jogador regular no futuro."

De qualquer forma, para Belichick estamos perante um trabalho em desenvolvimento porque "a regularização do plantel ocorre em outubro. Ainda há um longo caminho a percorrer, e há muitas coisas para resolver em cada equipa e, certamente, na nossa equipa. Vamos só ver onde tudo vai dar, mas há muitos bons jogadores que não estão no nosso roster e que são bons jogadores de football."

A composição final do grupo será conhecida possivelmente já amanhã.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising