Official website of the New England Patriots

replay
Replay: Patriots Unfiltered Fri Dec 04 - 12:00 AM | Sun Dec 06 - 01:55 PM

Defesa do Denver Broncos mostra grande respeito por Tom Brady e pelos Patriots

"Nunca pensei que algum dia iria estar em posição de jogar contra ele. É surreal. Sabendo que está prestes a acontecer, é definitivamente um sonho tornado realidade poder jogar contra alguém que tu vias todos os dias [na televisão]," disse Will Parks em declarações prestadas ao site dos Ravens. "Toda a gente te pode dizer quem era o meu quarterback, era o Tom [Brady]. Mas os teus ídolos tornam-se nos teus rivais, e neste momento estou focado em fazer uma interceção contra ele, fazer a leitura de algumas das simulações e da maneira como ele joga e como lança a bola, para que possa ter o meu sucesso. Preparar-me para isto é surreal, tal como é estar no jogo e jogar."

Apesar de todos estes elogios, uma coisa é certa: os Patriots terão de jogar ao seu melhor nível para saírem de Denver com a vitória. As atenções gerais vão estar concentradas em Tom Brady, mas a tarefa não vai ser fácil.

Para o treinador Bill Belichick a secundária de Denver "é ótima. O Aquib [Talib] é dos melhores que defrontámos; grande capacidade com a bola, é difícil competir contra ele. Ele tem um grande comprimento, corre bem, muito inteligente. O [Chris] Harris é bom. O [Bradley] Roby faz um bom trabalho. Os corners *são bons, os *safeties também são sólidos. Têm tido jogadas completadas pelo [Will] Parks e o Justin [Simmons], por isso também têm boas opções nessa posição. O [Kayvon] Webster sempre que é chamado a jogar tem estado bem. Por isso têm opções a corner, opções a safety, mas os melhores, o Harris, o Talib, são realmente bons. O Talib é o melhor que defrontámos."

Portanto, missão difícil, mas não impossível.

"Ele [Tom Brady] joga sempre bem," concluiu Wade Phillips. "Nós batemos-lhe imensas vezes no ano passado, mas se vocês estão recordados ele recuperou da desvantagem em ambos os jogos. Por isso eu digo, ele é um quarterback fenomenal. Não há ninguém a jogar como ele."

Na realidade Wade Phillips acertou em cheio. Na temporada em curso Tom Brady parece um jovem, pois as suas estatísticas são deslumbrantes: 233 de 340 passes completados, uma média de 68,5%, terceira melhor média da NFL; 22 touchdowns e apenas duas interceções; a melhor passer rating da NFL, 113,6; 8,46 jardas por tentativa, segunda melhor marca da liga, e 319, 6 jardas por jogo.

A defesa do Denver Broncos é a melhor da NFL a defender os passes, permitindo apenas 183,5 jardas por jogo. O pass rush, liderado por Von Miller, DeMarcus Ware e Shane Ray, está em segundo lugar em* sacks, com 38, e a secundária tem mais interceções (12) do que *touchdowns consentidos (10).

Devido a isso, também à tareia que Tom Brady levou em Janeiro, na final da AFC, e atendendo ao fato do quarterback dos Patriots só ter registado duas vitórias nos nove jogos disputados em Denver, seria de prever que os Broncos estivessem totalmente confiantes para o jogo de domingo. Mas, curiosamente, as suas declarações têm-se focado principalmente em expressar um grande respeito por Tom Brady.

Os elogios começaram em Wade Phillips, o coordenador ofensivo dos Broncos.

445f587cc8064646b15abfb0b3b84812.jpg

Na conferência de imprensa realizada depois do treino de quinta-feira, quando lhe perguntaram como é queTom Brady se adaptava às mudanças e aos percalços, como a ausência de Rob Gronkowski, Phillips deixou bem claro que tudo se deve à grande categoria do quarterback dos Patriots.

"Com os grandes jogadores, não importa," respondeu Phillips. "Ele certamente tem tido grandes receivers, o [Rob] Gronkowski está fora e tudo isso, mas ele continua a ser o melhor quarterback [na liga] e isso diz-te que tipo de quarterback ele é. Eles tem outros bons jogadores, os que estão agora lá --o Martellus [Bennett], o [Julian] Edelman --e eles são bons jogadores, mas ele [Tom Brady] sabe como passar a bola a quem quer que seja. Ele fez passes para touchdowns provavelmente para mais jogadores diferentes do que ninguém, pois ele tem tido jogadores que saiem e outros que entram e a bola continua a estar sempre mesmo ali [estendeu as mãos para demonstrar]."

 "Ele é tão preciso nos passes e em tudo que ele faz, é um jogador fenomenal, é uma honra jogar contra estes jogadores... é uma experiência bastante agradável, obviamente nós queremos ganhar, mas percebemos que eles podem-te vencer devido à forma como eles jogam."

PARA VON MILLER, TOM BRADY "É O MAIOR"

Na final da AFC da última temporada, Von Miller destruiu o ataque dos Patriots com 2 ½ sacks, uma interceção e a maioria dos 17 hits *que Tom Brady sofreu. Foi a terceira vez em sete jogos contra os Patriots que Von Miller teve *sacks múltiplos. Mas, também ele reconheceu o valor do seu adversário.

"São uma das melhores, neste momento são a melhor equipa da liga, por isso tu tens que estar totalmente focado. Sempre que defrontas grandes jogadores e uma grande equipa técnica, é natural que tu tentes melhorar o teu desempenho,' disse Miller.

e7324c6734414721aeeb9e1afdb5f3ba.jpg

"É sempre difícil atingir o* quarterback*, especialmente o Tom Brady, ele vê tudo, ele nem precisa da linha ofensiva, Ele é o maior."        

"Ele sabe exatamente onde é que a bola deve ir, ele tem receivers muito talentosos que conseguem completar jogadas naqueles passes rápidos, por isso temos que depender da nossa secundária, temos a melhor secundária da National Football League."

Durante a semana Tom Brady deixou grandes elogios a Von Miller, comparando-o ao lendário Lawrence Taylor. Miller gostou e retribuiu.

"É um grande elogio, especialmente vindo de um dos melhores jogadores da atualidade, aprecio o elogio vindo dum grande jogador," disse Miller.

"Ele faz todos jogarem ao seu melhor nível," acrescentou o cornerback Chris Harris Jr. "Quando tu jogas contra ele, queres jogar ao mais alto nível, a nível de elite. Não tens outra alternativa."

"[O sistema de ataque dos Patriots] é exatamente o mesmo. Não mudaram nada. O [Tom] Brady tem vindo a dirigir o mesmo [sistema de] ataque há uma década ou mais e a dirigi-lo com perfeição," acrescentou Harris. "Em termos simples, eles tentam esconder. Eles tentam usar truques, tentam enganar-te, tentam fazer a mesma jogada mas colocam um jogador diferente naquela posição."

Aquib Talib, que se mudou dos Patriots para Denver há três anos, não tem ressentimento para com os antigos colegas, apenas admiração.

"É a semana dos Patriots," disse Talib. "(Vamos) jogar contra um quarterback que vai para o Hall of Fame, um treinador da Hall of Fame. É a semana para ver onde estamos."

"Adoramos jogar contra o [Tom] Brady. Ele é o melhor. Por isso quando temos a oportunidade, temos que mostrar onde estamos em termos defensivos," foi a análise de T. J. Ward said. "Poder anulá-lo a ele e ao esquema de [Bill] Belichick, com a quantidade de jogadores diferentes que eles têm…nós prosperamos nesse tipo de situações."

Por sua vez o treinador Gary Kubiak considera que Tom Brady "é excecional. Ele entrou numa missão desde que regressou… dá para ver como estão motivado."

TOM BRADY FOI O ÍDOLO DE UM DOS BRONCOS

Um dos aspetos mais interessantes deste duelo entre Tom Brady e os seus receivers contra a secundária de Denver é o facto de dois dos cornerbacks da equipa da casa, Justin Simkons e Will Parks, que estão na sua primeira temporada na NFL, terem sido fãs de Tom Brady quando eram mais novos.

354ba7c7f0c44b9c86202e448fd107d3.jpg

"Nunca pensei que algum dia iria estar em posição de jogar contra ele. É surreal. Sabendo que está prestes a acontecer, é definitivamente um sonho tornado realidade poder jogar contra alguém que tu vias todos os dias [na televisão]," disse Will Parks em declarações prestadas ao site dos Ravens. "Toda a gente te pode dizer quem era o meu quarterback, era o Tom [Brady]. Mas os teus ídolos tornam-se nos teus rivais, e neste momento estou focado em fazer uma interceção contra ele, fazer a leitura de algumas das simulações e da maneira como ele joga e como lança a bola, para que possa ter o meu sucesso. Preparar-me para isto é surreal, tal como é estar no jogo e jogar."

Apesar de todos estes elogios, uma coisa é certa: os Patriots terão de jogar ao seu melhor nível para saírem de Denver com a vitória. As atenções gerais vão estar concentradas em Tom Brady, mas a tarefa não vai ser fácil.

Para o treinador Bill Belichick a secundária de Denver "é ótima. O Aquib [Talib] é dos melhores que defrontámos; grande capacidade com a bola, é difícil competir contra ele. Ele tem um grande comprimento, corre bem, muito inteligente. O [Chris] Harris é bom. O [Bradley] Roby faz um bom trabalho. Os corners *são bons, os *safeties também são sólidos. Têm tido jogadas completadas pelo [Will] Parks e o Justin [Simmons], por isso também têm boas opções nessa posição. O [Kayvon] Webster sempre que é chamado a jogar tem estado bem. Por isso têm opções a corner, opções a safety, mas os melhores, o Harris, o Talib, são realmente bons. O Talib é o melhor que defrontámos."

Portanto, missão difícil, mas não impossível.

"Ele [Tom Brady] joga sempre bem," concluiu Wade Phillips. "Nós batemos-lhe imensas vezes no ano passado, mas se vocês estão recordados ele recuperou da desvantagem em ambos os jogos. Por isso eu digo, ele é um quarterback fenomenal. Não há ninguém a jogar como ele."

Na realidade Wade Phillips acertou em cheio. Na temporada em curso Tom Brady parece um jovem, pois as suas estatísticas são deslumbrantes: 233 de 340 passes completados, uma média de 68,5%, terceira melhor média da NFL; 22 touchdowns e apenas duas interceções; a melhor passer rating da NFL, 113,6; 8,46 jardas por tentativa, segunda melhor marca da liga, e 319, 6 jardas por jogo.

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising